Mundo

YouTube bloqueou acesso na Malásia a vídeo que ridiculariza islão

YouTube bloqueou acesso na Malásia a vídeo que ridiculariza islão

O portal de partilha de vídeos YouTube anunciou, esta segunda-feira, o bloqueio na Malásia ao filme norte-americano que ridiculariza o profeta Maomé e que suscitou uma onda de protestos em vários países.

O anúncio do bloqueio na Malásia sucede à proibição de difusão levada a cabo na Indonésia, Índia, Líbia, Egito, Afeganistão e Paquistão.

Os vídeos do filme "A inocência dos Muçulmanos" estão bloqueados desde domingo na Malásia, indicou à AFP um porta-voz do YouTube, detido pelo gigante americano Google.

"Quando nos informam que um vídeo é ilegal num país, nós bloqueamos o acesso após um exame profundo", declarou.

O Governo da Malásia fez uma queixa oficial junto do YouTube no sábado.

O filme desencadeou manifestações violentas no Egito e na Líbia, que causaram a morte do embaixador norte-americano, e que entretanto se propagaram ao norte de África, Médio-Oriente e Ásia-Pacífico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG