Premium

Banco de cérebros humanos em risco por falta de pessoal 

Banco de cérebros humanos em risco por falta de pessoal 

Projeto arrancou em 2012 no Centro Hospitalar do Porto e recebe cerca de um exemplar por mês. Objetivo é ajudar a fazer investigação.

É no labiríntico Hospital de Santo António que está guardado um dos tesouros mais valiosos da investigação científica em Portugal. Na sala de autópsias, no piso zero, alunos e internos de diferentes áreas da Medicina assistem a uma "aula" única. Um corte diagnóstico de um cérebro doado ao Banco Português de Cérebros (BPC) no início do ano.

Ricardo Taipa, neurologista e coordenador do banco, ouve o contexto clínico da doente que acompanhou em vida e que decidiu doar o órgão à ciência. Um ato "extremamente altruísta" que pode ajudar a descobrir a cura e o tratamento para as doenças neurodegenerativas.

Outras Notícias