Covid-19

 Militares vão dar formação nas prisões sobre desinfeção

 Militares vão dar formação nas prisões sobre desinfeção

As Forças Armadas vão dar formação nas prisões sobre normas de desinfeção devido à covid-19, a exemplo do que fizeram nas escolas do país, anunciou esta terça-feira o ministro da Defesa.

Num balanço breve da participação dos militares no combate à pandemia de covid-19, desde março, João Gomes Cravinho recordou as ações de limpeza de lares por equipas militares, a formação de pessoal de mais de 500 escolas, antes da reabertura de aulas no 11.º e 12.º anos, a par de uns "poucos casos" de desinfeção, além da distribuição de máscaras e gel desinfetante.

"Agora vamos dar continuidade a esse trabalho nas prisões, dando formação, e nos portos de pesca", afirmou o governante durante a audição, que se prolongou por quase três horas, sem fornecer mais pormenores de mais esta ação.

Dois reclusos testaram positivo à covid-19 no regresso aos seus estabelecimentos prisionais, após saídas de curta duração, tendo sido transferidos para o Hospital Prisional, informou esta terça-feira a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

O problema da eventual propagação do coronavírus entre a população reclusa levou o governo a aprovar, durante a pandemia, medidas excecionais que resultaram num perdão de penas para crimes de menor gravidade e no aumento de dias de saída precária.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 318 mil mortos e infetou mais de 4,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Em Portugal, morreram 1247 pessoas das 29432 confirmadas como infetadas, e há 6431 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Outras Notícias