Nacional

 Miranda do Douro à margem da autoestrada digital

 Miranda do Douro à margem da autoestrada digital

"Leio o "Jornal de Notícias" em papel há 50 anos, mas vejo televisão em espanhol". O desabafo é do presidente da Câmara Municipal de Miranda do Douro e sintetiza as críticas ao Portugal a duas velocidades nas modernas autoestradas da comunicação.

Intervindo na conferência "Territórios em Transição", promovida pelo JN para comemorar o seu 133.º aniversário, Artur Nunes assinalou que aquele exemplo representa um atraso nos territórios do interior e corresponde a "défices que continuamos a ter".

Na mesa-redonda sobre o tema, Artur Nunes defendeu que o desenvolvimento sustentável do interior passa pelo acesso generalizado às tecnologias.

"Podemos ter as melhores tecnologias mas, quando as autoestradas da comunicação são precárias", essa regiões ficam excluídas, disse. "Por vezes não consigo fazer uma chamada do meu gabinete ou enviar um e-mail", exemplificou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG