O Jogo ao Vivo

Portal da Queixa

2020 foi o ano em que portugueses mais reclamaram

2020 foi o ano em que portugueses mais reclamaram

O Portal da Queixa recebeu mais de 163 mil reclamações, um aumento de 61,9% em relação a 2019. Correio, Transportes e Logística foi a categoria com mais reclamações, num total de 26 970 queixas. O Serviço Nacional de Saúde foi a entidade pública que registou o maior aumento de reclamações.

O ano passado foi o sétimo ano consecutivo de crescimento do Portal da Queixa, um portal de queixas online. Para além do setor dos correios, os que registaram mais reclamações foram as empresas de Comunicação, TV e Media, com 17 719 queixas, e os Serviços de Administração Pública, com 16 602 reclamações. O setor que menos queixas registou foi o de Desporto, Ginásios e Clubes.

Em termos do crescimento de reclamações, a categoria que registou o maior aumento foi a do Comércio de Moda e Vestuário, que aumentou 197,01% em relação a 2019, seguida do Correio, Transporte e Logística, com um aumento de 153,31%. O setor dos Transportes Públicos e TVDE registou um decréscimo de 39,54% em relação aos valores de 2019.

PUB

Mais queixas de compras online

De acordo com a análise do Portal da Queixa, o principal motivo de reclamações em 2020 foi relativo ao comércio eletrónico, desde a compra de vestuário, tecnologia, mobiliário e produtos de beleza. Esta análise contraria a tendência de anos anteriores, que era dominada pelas operadoras de telecomunicações.

Dentro da categoria de Correio, a empresa que registou o maior aumento de queixas foi a MRW, na ordem dos 500%. A entidade que recebeu mais reclamações foi a empresa CTT. Dentro das operadoras de telecomunicações, foi a MEO que registou mais queixas. No comércio de tecnologia, a entidade com mais reclamações foi o Worten.

Cerca de 53% dos queixosos em 2019 eram homens e a maior parte das reclamações foram feitas por pessoas entre os 35 e 44 anos. A faixa etária que menos reclamou foi acima dos 65 anos. O distrito onde se registou mais queixas foi Lisboa, seguida do Porto e de Setúbal. O distrito que menos queixas apresentou foi Bragança.

Pedro Lourenço, CEO do Portal da Queixa, afirma em comunicado que 2020 ficou marcado pela necessidade dos consumidores se adaptarem "a uma nova realidade de consumo através da internet, que revelou as inúmeras fragilidades dos consumidores ao utilizarem equipamentos tecnológicos, demonstrando a baixa literacia digital em Portugal".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG