luís filipe menezes

3ª travessia no Tejo dava para 30 no Douro

3ª travessia no Tejo dava para 30 no Douro

Luís Filipe Menezes afirmou este domingo que "o investimento previsto na construção da terceira travessia do Tejo dava para construir 30 pontes no Douro.

Os cidadãos que todas as manhãs penam em intermináveis filas nas pontes da Arrábida, do Infante e do Freixo deviam lembrar-se disto e rebelar-se contra esta situação".

O presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia reagia as declarações de Rui Rio sobre um desvio de verbas do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN). O presidente da Câmara do Porto afirmou na passada semana que "grande parte das verbas destinadas ao Norte estão a ser aplicadas em Lisboa o que é absolutamente ilegal. São obras atrás de obras em Lisboa que estão a ser feitas com o dinheiro que devia ser destinado às regiões do país que apresentam um PIB per capita inferior a 75% da média europeia".

A candidata do PS à Câmara do Porto considerou que estas declarações "visam mais a promoção da própria imagem do que servir os interesses da região. É um assunto recorrente, que já há dois anos e no ano passado por esta altura foi levantado pelo Dr. Rui Rio, mas o que eu gostaria de ver por parte de um líder da Junta Metropolitana do Porto era uma acção concreta no sentido de mudar esta situação, em vez de queixas e lamentos que nada adiantam", disse Elisa Ferreira.

O vereador Rui Sá (CDU) também acusou o autarca de "incapacidade" para montar grandes projectos que possam com efectividade captar verbas do QREN. "Farta-se de criticar o investimento de milhões no plano de recuperação da frente ribeirinha de Lisboa, exigindo o mesmo para o Porto. Mas como é que pode exigir isso se ele aqui não tem mais do que um mero concurso de ideias para a frente ribeirinha?".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG