Exclusivo

300 doentes tratados a muitos quilómetros de casa

300 doentes tratados a muitos quilómetros de casa

Norte e Algarve compensam falta de camas em Lisboa. Paliativos ajudam na despedida dos casos terminais.

A pressão hospitalar tem levado a que muitos doentes com covid-19 acabem por ser transferidos para serem tratados a centenas de quilómetros de casa. Um levantamento feito pelo JN junto de alguns dos maiores centros hospitalares detetou quase 300 doentes que, desde o início do ano, tiveram que mudar de hospital. Houve muitos que não regressaram.

A maioria foi enviada pelos hospitais da região de Lisboa, a braços com a falta de capacidade de internamento. No Hospital de S. João, no Porto - que quarta-feira recebeu mais 15 doentes do Hospital Doutor Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) e na sexta-feira outros dois de cuidados intensivos, um do Egas Moniz e outro do Amadora-Sintra -, contam-se "mais de 100 doentes com covid 19 de áreas de referência de outros hospitais".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG