O Jogo ao Vivo

Saúde oral

50% dos idosos não tem um único dente

50% dos idosos não tem um único dente

A saúde oral dos idosos portugueses continua negligenciada. Metade da população com mais de 65 anos não tem um único dente. Parte dela usa próteses dentárias, mas também há quem tenha desistido simplesmente dos cuidados de saúde.

A conclusão parte dos resultados obtidos com o projeto "Sorrisos Porta a Porta", que nasceu no Porto em 2012, e que depois se espalhou por todo o país, tendo já ajudado 15 mil pessoas.

"Não é um resultado surpreendente para quem está no meio", explica Miguel Pavão, médico dentista fundador da ONG "Mundo a Sorrir", responsável por esta iniciativa. "É uma realidade conhecida dos médicos dentistas; a própria Ordem já falou deles. E é uma triste realidade".

O projeto "Mundo a Sorrir" tem duas componentes: uma parte interventiva, que consiste na apoio aos cuidados de saúde propriamente ditos, executados em casa dos idosos e nas instituições sociais onde estão instalados; e uma dimensão preventiva, focada na sensibilização dos cuidados a ter com os seniores.

Miguel Pavão lembra que por cada caso de cancro oral diagnosticado numa fase relativamente precoce o Estado poupa à volta de 120 mil euros. Isto quando o projeto em si, por contar com voluntariado, se financiou com 85 mil euros. A investida teve o apoio do BPI Seniores e, a partir de 2014, da Fundação Calouste Gulbenkian.

"A grande maioria da população crê que a perda de dentes é uma consequência natural e inevitável da idade, ideia errada que deriva dos exemplos que temos de familiares e amigos idosos", declara. Quando a saúde oral previne muitas outras doenças - nutricionais e outras - interferindo também na capacidade de comunicação e bem-estar geral, auto estima.

"A saúde oral na terceira idade consiste na manutenção dos dentes e estruturas adjacentes, mantendo-se saúde, função e estética na sua plenitude e que proporciona bem-estar e qualidade de vida ao indivíduo".

PUB

"Sorrisos porta a porta" recebeu o primeiro lugar no prémio Centro de Inovação Social (CIS) da cidade do Porto em 2012 e associou-se recentemente ao novo consórcio Porto4Ageing, criado no âmbito da candidatura da região do Porto à classificação de Sítio de Referência Europeu na Área do Envelhecimento Ativo e Saudável.

Outras Notícias