Meteorologia

Agitação marítima coloca seis distritos sob aviso vermelho

Agitação marítima coloca seis distritos sob aviso vermelho

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu, ao início da noite desta quarta-feira, um aviso vermelho, utilizado para situação meteorológica de risco extremo, para seis distritos do Continente, a norte do Cabo Raso, devido à forte agitação marítima.

O aviso entra em vigor a partir das 12 horas de quinta-feira e termina às 3 horas de sexta, prevendo-se ondas de noroeste com sete a oito metros, podendo atingir os 15 metros de altura.

O país começa a sentir amanhã os efeitos de uma massa de ar polar, com origem na Islândia, que traz consigo frio e vento, num desconforto térmico mais expressivo no interior Norte e Centro. É esperada neve no extremo Norte. As autoridades de saúde mantêm-se vigilantes e, em caso de aumento da procura, estão preparadas para alargar horários e reforçar equipas.

O IPMA emitiu avisos amarelos para oito distritos para neve acima dos mil metros e vento forte que pode atingir os 110 km/h nas terras altas. "As temperaturas deverão descer, entre quinta e sexta-feira, entre cinco a oito graus, sobretudo nas terras altas", explica o meteorologista do IPMA Ricardo Tavares ao JN.

A tendência de neve será mais evidente, diz, no "extremo Norte, nomeadamente Serra da Estrela, Gerês e Norte de Bragança", podendo atingir os dez centímetros. São esperados ainda aguaceiros, bem como granizo e trovoada, amanhã, no Norte e Centro. A partir de sábado e domingo, "as temperaturas começam a subir, sempre com alguma precipitação nas terras altas".

ARS Norte preparada

A Direção-Geral da Saúde (DGS) tem, desde o início de outubro, ativo o seu módulo de inverno do plano de contingência para temperaturas extremas adversas. Fonte oficial fez saber que a DGS está "vigilante", não estando para já prevista qualquer medida adicional.

A Administração Regional de Saúde do Norte, por sua vez, disse ao JN estar "permanentemente preparada para responder ao aumento da procura, caso se justifique, alargando os horários de funcionamento e reforçando as equipas".