Perdas

Água não faturada no Alto Minho caiu 9% em dois anos

Água não faturada no Alto Minho caiu 9% em dois anos

A empresa Águas do Alto Minho reduziu em cerca de 9% a quantidade de água não faturada no sistema que gere desde janeiro de 2020, abrangendo sete dos dez municípios do distrito de Viana do Castelo.

Segundo o administrador João Neves, há dois anos, a empresa iniciou atividade com um volume de 49% de água não faturada e estima concluir 2022 com cerca de 40%.

Vila Nova de Cerveira, um dos municípios com sistema gerido pela Águas do Alto Minho e apontado pela Entidade Reguladora dos Serviços de Água e de Resíduos (ERSAR) como um dos que em 2020 apresentava uma das percentagens mais elevadas a nível nacional, 61,5%, evoluiu, de acordo com João Neves, para 45,2% (dados de agosto de 2022).

PUB

O objetivo da empresa, constituída em parceria pela Águas de Portugal (51%) e pelos municípios de Arcos de Valdevez, Caminha, Paredes de Coura, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira (49%), é atingir "um valor entre 20% e 25% de água não faturada em 2025".

"É um objetivo ambicioso e muito difícil de alcançar no contexto dos sete municípios do Alto Minho onde estão instalados cerca de 3.800 quilómetros de condutas de abastecimento de água", declarou João Neves ao JN, manifestando-se confiante que a meta será atingida, mediante o empenho das equipas no terreno e o investimento "de 15 milhões de euros em curso". Obras que compreendem a renovação de condutas com "um mau desempenho infraestrutural registando perdas de água e um desempenho inferior às expectativas e necessidades".

"Até ao momento já foram substituídas mais de 50 km de condutas", indica o administrador da Águas do Alto Minho, referindo que estão a ser instalados "sistemas de monitorização e controlo, para permitir que a rede seja operada em condições ideais de pressão e monitorizada em vários pontos (zonas de medição), para mais rapidamente serem encontradas as fugas e assim reduzir perdas de água".

"Até ao momento já foram instalados medidores de caudal em praticamente todos os reservatórios principais dos sistemas e está em curso a instalação em zonas secundárias e colocação de válvulas de controlo de pressão", disse .

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG