Nacional

Aguiar-Branco: Sócrates "vai ter de passar pela vergonha de ser demitido"

Aguiar-Branco: Sócrates "vai ter de passar pela vergonha de ser demitido"

O deputado do PSD Aguiar-Branco declarou hoje, terça-feira, que o primeiro-ministro, José Sócrates, é o culpado pelos valores do défice e da dívida de Portugal e "vai ter de passar pela vergonha de ser demitido".

"Este défice das contas públicas que agora tratamos não é o défice do Estado, é o seu défice. Esta dívida que agora tratamos não é a dívida soberana da República, é a sua dívida. É o seu legado para as gerações vindouras", declarou José Pedro Aguiar-Branco, durante o debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2011, no Parlamento.

O anterior líder parlamentar do PSD acrescentou que o atual défice e a atual dívida são a marca de José Sócrates "para a história da democracia em Portugal, de como um primeiro-ministro quase levou à falência o Estado social".

"É o seu défice, a sua dívida. É a sua culpa. E porque a culpa é sua, o senhor primeiro-ministro não tem o direito de ir embora, pelo seu próprio pé, quando quiser, culpando este e aquele. Não", exclamou Aguiar-Branco, dirigindo-se para José Sócrates.

O ex-candidato à liderança do PSD concluiu a sua intervenção afirmando que José Sócrates "vai ser responsabilizado por tudo o que fez ou não fez" e "vai ter de passar pela vergonha de ser demitido, porque os portugueses e o país o vão considerar culpado".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG