Premium

Albufeiras a sul do Tejo com menos água em novembro

Albufeiras a sul do Tejo com menos água em novembro

Agravamento no Algarve obriga a estudar construção de dois novos açudes. Região tem água para um ano.

A falta de chuva que se fez sentir no mês de novembro no Sul do país agravou as disponibilidades hídricas das bacias do Alentejo e do Algarve. Sado (25,1% da capacidade), Mira (46,7%), Barlavento (29,3%) e Arade (39,8%) viram o volume de água armazenado diminuir, tanto face a outubro como ao período homólogo de 2018 e 2017 (neste caso, com exceção do Sado devido às transferências do Alqueva).

"A chuva que caiu não trouxe boas notícias" abaixo da bacia do Tejo, frisa ao JN o ministro do Ambiente e Ação Climática, perante o cenário de escassez naquelas regiões. Em sentido inverso, João Matos Fernandes destaca a "recuperação expressiva em oito bacias a norte do Tejo, incluindo o Tejo". Dados que, sublinha, "confirma" o que a tutela vem afirmando: "A seca a sul do Tejo tem um caráter estrutural".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG