Reação

Alegre: PS "tem de explicar por que é que não tem posição" nas Presidenciais

Alegre: PS "tem de explicar por que é que não tem posição" nas Presidenciais

Manuel Alegre, histórico militante do PS, considera "estranho" que os socialistas não tomem uma "posição oficial" sobre as eleições presidenciais de janeiro. "Não é só não ter posição; tem de explicar por que é que não tem posição", disse Alegre ao JN.

"Faz-me um bocado de impressão que um partido da importância do PS não compareça às eleições presidenciais", considerou o antigo candidato independente à Presidência, nas eleições de 2006 e 2011. "É uma desvalorização do nosso sistema político semi-presidencialista".

Alegre lembrou ainda que o PS também não expressou qualquer apoio oficial nas eleições presidenciais de 2016: "São duas eleições em que o PS não tem uma posição oficial", insistiu. Na altura, Marcelo Rebelo de Sousa, apoiado por PSD e CDS, venceu à primeira volta com 52%. António Sampaio da Nóvoa, candidato de centro-esquerda, não conseguiu obter o apoio do PS e ficou-se pelos 22,8%. E Maria de Belém Roseira reuniu 4,2%.

Manuel Alegre não quis adiantar se apoia ou não a candidatura de Ana Gomes, militante do PS que concorre à margem do partido e que apresenta formalmente a sua candidatura, quinta-feira, na Casa da Imprensa, às 16 horas, em Lisboa. O seu sentido de voto será revelado no momento oportuno, esclareceu o histórico do PS, que em maio, quando Francisco Assis lançou o nome da ex-eurodeputada para Belém, defendeu que o PS não podia ficar de fora desta eleição.

O primeiro-ministro, recorde-se, lançou a recandidatura de Marcelo a Belém em maio, durante uma visita de ambos à Autoeuropa. Há duas semanas, em entrevista ao Expresso, declarou que os ministros têm um "dever de reserva" quanto a eventuais apoios nas presidenciais. O recado teve como destinatário o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, que revelou intenção de votar numa candidatura do BE ou do PCP, caso ninguém da área do PS avance.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG