Covid-19

Algarve é a região mais atrasada na vacinação: 77% tem as duas doses

Algarve é a região mais atrasada na vacinação: 77% tem as duas doses

O relatório da vacinação da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta terça-feira regista que 8 663 808 pessoas têm a vacinação completa, o que corresponde a 84% da população portuguesa. A região algarvia é mais atrasada no processo: 77% tem as duas doses da vacina contra a covid-19 e 81% tem uma inoculação.

Apesar de ainda não ter atingido a meta dos 85% da população vacinada com as duas doses, meta que o Governo definiu para avançar com o desconfinamento, a terceira fase de abertura vai mesmo avançar. A confirmação foi feita esta terça-feira pelo primeiro-ministro António Costa e pela ministra da Saúde, Marta Temido, na cerimónia que assinalou o fim da task-force para a vacinação. "Sabemos que atingir os 85 % poderá acontecer alguns dias depois, poderá ainda acontecer nas vésperas do dia 1 de outubro, mas o mais importante é que esta é uma data a partir da qual mudamos algumas regras, disse a governante.

Ainda de acordo com os números da DGS, há 86% dos portugueses com pelo menos uma inoculação. No total, são 8 930 596 pessoas. Um olhar pelo mapa do território nacional mostra que o Algarve é a região mais atrasada no processo de vacinação: 77% têm a vacinação completa, já 81% tem uma dose da vacina contra a covid-19. Todas as outras zonas do país têm uma percentagem superior aos 80% nas duas categorias. O Norte mantém-se como a zona com mais vacinados: 89% com pelo menos uma dose e 86% com a vacinação completa.

PUB

A faixa etária entre os 12 e os 17 anos tem 544 664 inoculados com uma dose, o que corresponde a 87% de elegíveis neste grupo. Os maiores de 80 anos e os utentes entre os 65 e os 79 anos já chegaram aos 100% de vacinados. Desde que começou o processo de vacinação em Portugal, em dezembro de 2020, foram recebidas 19 507 520 e distribuídas 15 814 437 doses.

O vice-almirante Gouveia e Melo terminou esta terça-feira a missão da task-force. Segue-se agora uma fase de transição, coordenado por um grupo mais pequeno, para a vacinação contra a gripe e uma eventual terceira dose contra a covid-19. O responsável disse que existem 80 mil elegíveis para a segunda dose, que não responderam aos apelos e que vão ser contactados telefonicamente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG