Exclusivo

Alojamento local e pousadas sem nenhuma reserva de universitários

Alojamento local e pousadas sem nenhuma reserva de universitários

Valores oficiais referem descidas de preços, mas alunos encontram uma realidade diferente. Novos parceiros privados não estão listados.

A pandemia encolheu o número de camas disponíveis nas residências universitárias em 15% e a Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) anunciou, no início do ano letivo, um protocolo com hotéis, alojamento local (AL) e pousadas da juventude que representaria um acréscimo de 4500 camas, a preços fixos, equivalentes ao complemento de bolsa pago a estudantes deslocados. Mas a oferta já listada no site da DGES está longe das camas anunciadas, os alunos não a conhecem e ainda não há procura.

"Vamos disponibilizar até 500 camas em [17] pousadas da juventude, dando prioridade a bolseiros numa primeira fase, de acordo com os alunos que as instituições nos encaminharem", explicou fonte da Movijovem. Ainda não têm nenhum quarto ocupado, tal como nenhum dos restantes 15 privados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG