Covid-19

"Altamente recomendável". Médicos de saúde pública defendem uso de máscara na rua

"Altamente recomendável". Médicos de saúde pública defendem uso de máscara na rua

A Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública defende que a continuação do uso da máscara na rua é "altamente recomendável".

O presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, Gustavo Tato Borges, disse, em declarações à "TSF", que, do ponto de vista da saúde pública, o uso da máscara deve manter-se, embora essa seja uma decisão política.

"É altamente recomendável que as pessoas que tenham mais fragilidade ou até mesmo as pessoas que contactem com utentes mais frágeis se preocupem no sentido de proteger a sua saúde e mesmo o cidadão em geral, terá sempre uma atitude consciente, cívica e positiva se utilizar a sua máscara em situações que não consegue manter o distanciamento, mesmo ao ar livre", disse.

Para os médicos de saúde pública, a máscara deve continuar a ser usada na rua e nas escolas "até termos uma situação epidemiológica bastante controlada, abaixo dos 120 casos por cem mil habitantes, ou até termos o fim da pandemia".

Soube-se esta segunda-feira que as máscaras vão mesmo deixar de ser obrigatórias na rua a partir da próxima semana. Os sociais-democratas "veem com bons olhos" que o diploma, em vigor até domingo, não seja renovado. Os socialistas concordam e colocaram-se ao lado de Governo e da Direção-Geral de Saúde (DGS), que recomendam o uso de máscara em aglomerados na via pública durante o inverno.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG