Premium

Alunos ainda sem apoios por causa da nova lei

Alunos ainda sem apoios por causa da nova lei

Confederação de Pais e Federação de Professores denunciam queixas de pais e de docentes sobre atrasos nas respostas, falta de recursos e dúvidas sobre como aplicar o diploma.

Há alunos com necessidades educativas especiais (NEE) que perderam os apoios que tinham ou que ainda não sabem se os vão manter. O novo diploma de Educação Inclusiva, que substitui o da Educação Especial e acaba com a designação NEE, está a suscitar dúvidas aos professores e a provocar atrasos nas respostas. A Confederação Nacional Independente de Pais (CNIPE) tem recebido "imensas denúncias".

"Com o início do ano letivo, percebeu-se o impacto catastrófico" do novo diploma, alerta a CNIPE em comunicado. E dá exemplos: "há crianças com deficiência que perderam apoios educativos, apoios sociais, apoios terapêuticos dos centros de recursos para a inclusão (CRI)" ou comparticipados pelas segurança social; alunos "ainda sem escola" ou "pressionados para serem encaminhados para instituições". A confederação apela, por isso, ao Governo que suspenda o diploma ou aos deputados que peçam a sua fiscalização. E aos pais que façam queixa.