Nacional

Católica vai testar adesão de jovens casais a dieta à base de insetos

Guilherme Gonçalves

Os 56 casais que vão integrar o estudo receberão cabazes alimentares com ingredientes inovadores e livros de receitas

Foto Pedro Granadeiro/global Imagens

A Universidade Católica está à procura de casais jovens dispostos a uma mudança nos seus hábitos alimentares durante dois meses, no âmbito de um estudo sobre alimentação alternativa em defesa da sustentabilidade ambiental e saúde física. Produtos derivados de insetos comestíveis e leguminosas são algumas das alternativas que vão ser desafiados a consumir durante cerca de seis semanas em substituição da tradicional carne vermelha. Os participantes terão a possibilidade de se afirmarem como "trendsetters" para o modelo alimentar do futuro.

A Unidade de Investigação Empresarial e Económica da Católica-Lisbon (CUBE) e o Centro de Biotecnologia e Química Fina (CBQF), Laboratório Associado da Escola Superior de Biotecnologia estão à procura de casais jovens que queiram integrar o seu novo estudo sobre a aceitação e eficácia de uma "dieta para a saúde planetária". Carnes vermelhas e processadas são o principal item a riscar da alimentação dos participantes, cuja substituição será assegurada por outras fontes de proteína como produtos derivados de insetos comestíveis e leguminosas, alternativas mais "saudáveis e sustentáveis".

Com esta substituição, a universidade procura entender e registar os benefícios de fontes alternativas de proteína, não apenas na saúde dos intervenientes mas também quanto à manutenção da dieta dentro das famílias. Além disso, procuram saber qual a capacidade de adaptação destas a novos modelos alimentares.

Ana Costa, coordenadora do projeto, disse ao JN que espera que "os casais envolvidos no estudo possam um dia passar a experiência aos seus filhos". A investigadora explica que, durante um período de 6 semanas, os 56 casais que vão integrar o estudo (com 30 já inscritos) receberão cabazes alimentares com ingredientes inovadores e livros de receitas. Assim, alimentos como salsichas Frankfurt, falafel de Buffalo Worm (um inseto), passariam a fazer parte de uma dieta que seria cuidadosamente acompanhada pelos investigadores.

Experiência conjugal

Ana Costa sublinha ainda que todos os produtos em causa são aprovados em Portugal. "A importância deste estudo é entender a sustentabilidade de uma dieta deste tipo, os benefícios para a saúde dos participantes e promover a experiência de crescimento conjunto dos casais que adotam modelos alimentares diferentes", conclui.

Habitantes das regiões norte e centro do país, com idades compreendidas entre os 18 e os 40 anos de idade, sem filhos, saudáveis e dispostos a reduzir o consumo de carne a que estão acostumados na sua dieta habitual são os critérios colocados pela instituição para os participantes que queiram fazer parte desta nova investigação. As inscrições estão abertas até ao próximo dia 15 de outubro.

O estudo "ChangeEat! - Jantar Proteínas Alternativas", é uma iniciativa liderada pela Unidade de Investigação Empresarial e Económica da Católica-Lisbon (CUBE) e o Centro de Biotecnologia e Química Fina (CBQF), Laboratório Associado da Escola Superior de Biotecnologia. A investigação insere-se num projeto europeu de maior escala, o SUSINCHAIN - SUStainable INsect CHAIN, em que participam, além de Portugal, os Países Baixos, a Dinamarca, a Alemanha, a Itália, a Bélgica, a Espanha, a Suíça e a Áustria.

Os alimentos do futuro

Para Maria João Monteiro, investigadora da Escola Superior de Biotecnologia, os casais que queiram participar na iniciativa terão a possibilidade de "experimentar em primeira mão os alimentos do futuro e tornarem-se um "trensetter" no domínio da alimentação saudável na Europa".

A investigação decorre entre outubro e dezembro de 2022 e inclui o preenchimento de um breve inquérito online, a experiência de confeção e consumo de novos produtos alimentares em casa, a utilização de uma aplicação móvel para registo do consumo alimentar e, pontualmente, a participação em sessões de prova de produto no campus da Universidade Católica Portuguesa, na cidade do Porto, em horário pós-laboral.

As candidaturas podem ser submetidas através do email changeeat@ucp.pt ou através do link do estudo.