OE2022

Com o chumbo do PCP, estas são as contas do Orçamento

Foto Lusa

O voto contra dos dez deputados do PCP no Orçamento do Estado para 2022 anunciado esta segunda-feira por Jerónimo de Sousa determina, desde já, o seu 'chumbo' na votação na generalidade, marcada para quarta-feira.

O documento tem votos a favor dos 108 deputados do PS, mas 117 contra (a confirmar-se o do BE, que se junta a PSD, CDS-PP, Chega, IL e agora PCP), além de 5 abstenções (PAN e duas deputadas não inscritas).

Apenas falta anunciar o sentido de voto do Partido Ecologista "Os Verdes", mas, mesmo que os seus dois deputados votassem a favor do documento, seriam insuficientes para aprovar o Orçamento.

A coordenadora do BE, Catarina Martins, disse no domingo que votará contra o Orçamento do Estado para o próximo ano já na generalidade se não existirem novas aproximações do Governo.

Na resposta, o executivo, pela voz do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, considerou a posição do BE como "definitiva", remetendo novas negociações para uma eventual fase de especialidade.

Hoje de manhã, anunciaram a abstenção as deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira e a porta-voz do PAN, Inês Sousa Real, posições idênticas à do Orçamento anterior, mas que serão insuficientes para fazer aprovar o documento este ano, a manterem-se todas as posições até quarta-feira.

Relacionadas