Vacinação

Dois quilómetros de fila ao sol à espera de vacina no centro no Porto

Joana M. Soares

Porto 23 / 06 / 2021 - Fila longa no Centro de Vacinação no Regimento de Transmissões do Porto. ( Igor Martins / Global Imagens )|

 foto Igor Martins/Global Imagens

Porto 23 / 06 / 2021 - Fila longa no Centro de Vacinação no Regimento de Transmissões do Porto. ( Igor Martins / Global Imagens )|

 foto Igor Martins/Global Imagens

Porto 23 / 06 / 2021 - Fila longa no Centro de Vacinação no Regimento de Transmissões do Porto. ( Igor Martins / Global Imagens )|

 foto Igor Martins/Global Imagens

Porto 23 / 06 / 2021 - Fila longa no Centro de Vacinação no Regimento de Transmissões do Porto. ( Igor Martins / Global Imagens )|

 foto Igor Martins/Global Imagens

Porto 23 / 06 / 2021 - Fila longa no Centro de Vacinação no Regimento de Transmissões do Porto. ( Igor Martins / Global Imagens )|

 foto Igor Martins/Global Imagens

O centro de vacinação do Regimento de Transmissões do Porto chegou a ter dois quilómetros de fila na manhã desta quarta-feira, causado por cerca de uma hora de atraso na vacinação.

Valdirene Silva, de 52 anos, tinha vacina marcada para as 10.11 horas. Antecipou a sua chegada uma hora mais cedo, e por isso, ficou mais de uma hora debaixo de sol. "Pensava que era chegar e ser vacinado, mas cumpre-se a hora do agendamento, e a ordem de chegada", referiu ao JN.

Fonte da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte explicou ao JN que o que se passou "foi a antecipação de muita gente na hora que tinha o agendamento". "Muitos dos que tinham a vacina marcada para as 11 horas chegaram às 8 horas", contou, apelando a que "as pessoas compareçam na hora agendada".

A mesma fonte reconheceu, no entanto, que "de quando em vez acontecem erros informáticos que também causam constrangimentos no sistema de vacinação".

As colegas de trabalho, Inês Santos e Salomé Meneses, ambas de 40 anos, partilham um guarda-chuva para acalmar o sol. Estiveram 45 minutos na fila, que consideram "penoso", mas ao mesmo tempo, exortam à "paciência de todos e de toda a situação, uma vez que todos os dias são vacinadas milhares de pessoas". "O único perigo desta espera é quando paramos na Circunvalação, uma vez que passam muitos carros, não há passeio e é muito perigo", alerta Salomé.

Maria de Jesus, de 52 anos, tinha agendamento para as 11.33 horas e entrou para ser vacinada passado mais de uma hora de espera, na fila, ao sol. Não mostra preocupação com o tempo de espera, mas sim, "com o fecho de alguns centros de vacinação numa altura em que o Governo diz que a prioridade é vacinar".

Relacionadas