Boletim DGS

Há mais de um mês que não havia tantos casos de covid em Portugal

Nas últimas 24 horas recuperaram da doença 577 pessoas em Portugal

Foto Pedro Correia/arquivo Global Imagens

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 927 casos de covid-19, o número mais alto desde 18 de setembro. Hospitalizados e doentes graves desceram.

Há mais de um mês que o número de infetados com o novo coronavírus não era tão elevado. O relatório desta quarta-feira da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que foram contabilizadas 927 pessoas infetadas nas últimas 24 horas, fasquia que não era ultrapassada desde 18 de setembro (939 casos).

Face ao penúltimo balanço epidemiológico, há mais 95 infeções e menos três vítimas mortais (ontem registaram-se seis).

De referir que, desde o início da pandemia, morreram 18.109 pessoas, 1.081.856 contraíram a doença e 1.033.379 recuperaram, 577 delas nas últimas 24 horas. O número de casos ativos subiu para 30.368: mais 347 do que ontem.

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) voltou a contabilizar a maior parte dos infetados, 356, seguindo-se o Norte, com 249, o Centro com 212, o Alentejo com 40, o Algarve com 41, os Açores com 16 e a Madeira com 13. As três mortes foram reportadas no Norte, Centro e Alentejo, correspondendo a três octogenários (dois homens e uma mulher).

Pelo segundo dia consecutivo, o número de internados nos hospitais portugueses desceu para 286, menos 13 do que ontem. Em Unidades de Cuidados Intensivos estão, agora, menos duas pessoas, 58 no total.

Na matriz de risco, a taxa de transmissibilidade (o chamado Rt) subiu ligeiramente: de 1,01 para 1,02 a nível nacional. A incidência também revela uma tendência crescente: passou de 84,3 para 84,4 casos por 100 mil habitantes (e de 84,7 para 84,8 no continente).