Pandemia

Metade dos doentes com covid do S. João internada por outros motivos

Hermana Cruz

Cerca de 50% dos 72 doentes com covid internados no Hospital de S. João, no Porto, nao estão hospitalizados por causa do coronavírus

Foto Amin Chaar/global Imagens

Metade dos doentes com covid-19 que se encontram internados no Hospital de S. João, no Porto, estão a receber assistência médica por outros motivos, segundo o coordenador das Urgências, Nelson Pereira. Esta segunda-feira, a DGS revelou que mais 125 pessoas se encontravam hospitalizadas com covid-19.

Segundo o coordenador das Urgências e da Medicina Intensiva do Hospital de São João, no Porto, dos 72 doentes com covid-19 cerca de 50% foram internados por outras razões não relacionadas com o vírus SARS-CoV-2. "O impacto real dos doentes covid é menor do que aquele que, à partida, podia parecer olhando cruamente para o número diário (de internamentos)", disse, à TSF, Nelson Pereira.

"Uma grande percentagem destes doentes está internada por outras coisas: tiveram um acidente e estão internados, ou tiveram uma apendicite e estão internados, por exemplo", especifica ainda o responsável, reforçando: "São doentes internados com covid e não são internados por covid".

De acordo com Nelson Pereira, desde o início da pandemia que, as enfermarias dedicadas a doentes infetados com o vírus SARS-CoV-2 tiveram pessoas internadas por outros motivos, mas a proporção era muito menor. "Neste momento, como estamos com uma transmissão comunitária, existe um volume grande de doentes que têm o vírus, recorda o coordenador das Urgências do Hospital de São João, num dia em que a Direção-Geral de Saúde (DGS) revelou, no seu boletim, que estavam internadas no país mais 125 em enfermaria e seis nos cuidados intensivos. Esta segunda-feira, registaram-se 21.917 novas infeções e 31 mortos.

Relacionadas