Nacional

Municípios propõem 14 novas praias este verão

Rogério Matos

Castro Marim propõe a criação de uma praia na Albufeira de Odeleite, no Algarve

Foto Filipe Amorim / Global Imagens

Portugal prepara-se para ter 14 novas praias com assistência a banhistas e com novos apoios como casas de banho este verão. Ainda assim, estão dependentes de parecer favorável das autoridades de saúde relativamente à qualidade da água.

Das 14 novas praias, onze são fluviais, no interior, e três encontram-se na costa oceânica. A praia do Norte, na Nazaré, conhecida pelas ondas gigantes que atraem surfistas de todo o mundo, entra na lista de praias em consulta pública no website da Agência Portuguesa do Ambiente até dia 7 de fevereiro.

No litoral, surgem como novas praias, o Rodanho, em Viana do Castelo e a Foz da Areia Branca, na Lourinhã. As novas praias foram propostas pelas autarquias onde se encontram e têm que respeitar uma série de requisitos que constam nos planos de ordenamento das orlas costeiras locais.

Qualidade da água

O principal requisito é o de saúde: têm que ter em três anos consecutivos avaliação positiva à qualidade da água. As novas praias estão assim, à data, dependentes de avaliação pelas autoridades de saúde, como consta na lista em consulta. Ademais, vão ter novas acessibilidades, infraestruturas sanitárias e de apoio a banhistas para serem classificadas como praias de banho na nova época balnear.

No interior, surgem onze novas praias na lista em consulta. Grande parte surge na zona do Tejo e Oeste e Alentejo. No norte e centro, há quatro novas praias, Rapoula do Côa, no Sabugal, Poço da Cesta, em Arganil, Ucha e Nodar, ambas em São Pedro do Sul. No Tejo e Oeste e Alentejo, aparecem na nova lista a praia fluvial de Constância, Bairrada, Foz do Cobrão, Oriola, Albergaria dos Fusos e Albufeira de Odivelas. Estas três últimas encontram-se no Alentejo. O Algarve prepara-se para ter a segunda praia fluvial em todo o território. Está localizada na Albufeira de Odeleite, em Castro Marim.

Depois da aprovação da qualidade da água pelas autoridades de saúde nas novas praias, mais perto da época balnear será definido um plano de assistência a banhistas, com nadadores salvadores, que terá que ser aprovado pela Autoridade Marítima Nacional.

Desta lista constam ainda praias que figuraram no ano passado na lista oficial aprovada para a época balnear e cuja qualidade da água está a ser analisada. São sete, todas fluviais: três no norte, (Cavez, Areinho e Melres), três no centro (todas em Vale de Cambra) e outra em Gavião. A época balnear de 2021 começou a 15 de maio e durou até 15 de outubro.

No ano passado houve 578 praias de banhos com assistência a banhistas e infraestruturas de apoio na época balnear de 2021 em Portugal Continental. Destas, 431 foram costeiras e 147 fluviais.