Redes sociais

Ventura suspenso do Facebook por discurso de ódio

João Vasconcelos e Sousa

André Ventura

Foto Rui Oliveira/global Imagens

André Ventura foi suspenso pelo Facebook e tem agora 24 horas para recorrer, depois de duas publicações terem sido consideradas discurso de ódio pela rede social.

Numa das publicações, Ventura considerava que o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, "devia ser decapitado". Era um comentário à notícia de que o ministro teria suspendido a execução do castigo ao agente da PSP Manuel Morais, condenado por publicar no Facebook um comentário sobre o líder do Chega.

A outra publicação referia-se à ausência de alguns partidos no funeral de Marcelino da Mata. "Chamei-lhes mariquinhas", explicou ao JN, por SMS, André Ventura, considerando que a decisão tomada pelo Facebook é "pura censura".

Em maio, Ventura já tinha sido suspenso pelo Twitter devido à mesma publicação sobre Cabrita.