O Jogo ao Vivo

Entrevista

Ana Gomes: "Há criminalidade organizada nas apostas online e isso é apenas a ponta do icebergue"

Ana Gomes: "Há criminalidade organizada nas apostas online e isso é apenas a ponta do icebergue"

Ana Gomes, ex-eurodeputada do PS, é das vozes mais ativas na luta contra a corrupção. Nesta entrevista à TSF e ao Diário de Notícias foca todos os temas quentes da atualidade e desfaz novamente a dúvida: não é candidata à Presidência da República.

É uma longa entrevista em que nada parece ficar de fora da análise independente de Ana Gomes. Os tópicos são os que animam a atualidade nacional. Do desporto, diz não ter dúvidas de que haverá muita criminalidade organizada, que as apostas online, sobretudo no campeonato de futebol da 2.ª divisão, escondem máfias.

Diz que o Benfica tem que ser investigado porque possui uma lista de 46 juízes, e que muitos negócios do seu presidente Luís Filipe Vieira deixaram um rasto de dívidas que têm que chegar aos tribunais.

Sobre Rui Pinto é muito clara: "Fez um extraordinário serviço público ao desvendar toda a criminalidade organizada que vai aí, e que não é só nos campos de futebol como o Luanda Leaks demonstra". Sobre os alegados, e colossais, desvios de dinheiro por parte da angolana Isabel dos Santos, denuncia que é cumplicidade da parte de Portugal.

Classifica a atuação do Banco de Portugal, e do seu governador Carlos Costa como "péssima", diz que Vitalino Canas não serve para o Tribunal Constitucional, que Marcelo há de ganhar um novo mandato de Presidente da República, que o PS devia ter um candidato próprio, que ela própria não é candidata e, por fim, que André Ventura, do partido Chega, é "um arrivista, oportunista" e que "não tem escrúpulos".

Operação "Fora de Jogo": Portugal está a atuar por pressão externa​

"Esta operação [de buscas a clubes de futebol, casas de dirigentes e de agentes desportivos] é induzida pelas autoridades de outros países que fizeram o que havia a fazer quando saíram os Football Leaks. Os outros países fizeram o seu trabalho e o nosso aparentemente não fez."

"Tenho a perceção de que tudo o que tem sido noticiado é apenas a ponta do icebergue. Não tenho dúvidas de que haverá muita criminalidade organizada, máfias".

Apostas online escondem criminalidade organizada

"Há uma área em que ainda nem se começou a puxar pela ponta e que é a que está ligada às apostas online. Não é por acaso que em Portugal, os jogos da 2.ª divisão, a que ninguém liga propriamente muito - tanto quanto eu sei e não sei nada de futebol - são dos jogos que mais apostas online de todo o mundo concitam. É altamente indiciador de que há aí criminalidade organizada, e a nível global".

Por que é que o Benfica tem uma lista de 46 juízes?

"Alguém que faça uma lista das empresas que esse senhor [Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica] foi deixando juncadas com cadáveres, em insolvência. E quem é que tomou conta dessas insolvências? E que dívidas é que isso implicou aos bancos, dívidas em muitos casos restruturadas, isto é, perdoadas à conta de todos nós cidadãos que contribuímos para limpar os bancos e para os bancos poderem limpar os seus ativos negativos? O que eu vejo são prescrições. Sim, anunciam-se investigações, mas depois há prescrições. O polvo da corrupção que hoje está mais do que demonstrado que está por todo o lado".

"Aquela história da lista dos juízes, com moradas, que o Benfica tinha, são 46 afinal, estive a verificar. Independentemente de eles terem ou não aceitado os convites, essa lista existia. Porque é que o Benfica a tinha? É preciso investigar".

Objetivo da prisão preventiva é silenciar Rui Pinto

"A prisão preventiva de Rui Pinto é um absurdo. O que mais me preocupa é que esta prisão não serviu para as autoridades irem pedir a colaboração do Rui Pinto, por exemplo, para ir explorar todas as outras informações que sabemos que estão nos mais de dez suportes que não foram desencriptados e que só podem ser desencriptados com a colaboração dele. O objetivo desta prisão é fechar Rui Pinto, silenciar Rui Pinto. Eu quero que ele vá a julgamento. Acho que é uma grande oportunidade para se saber muita coisa que ele sabe".

Luanda Leaks: autoridades portuguesas escolheram não fazer nada

"Faz sentido que as autoridades governamentais tomem posição política no sentido de respaldar uma intervenção das autoridades judiciais para, por exemplo, travar que se façam transferências que resultem na venda dos ativos do Eurobic ou da Efacec ou da NOS para a senhora Isabel dos Santos, como já foi impedido, por exemplo, transferências daqui para o Dubai ou daqui para a Rússia, para Malta...".

"O mínimo dos mínimos é dizer que há instrumentos em Portugal para atuar. Porque um aspeto essencial é a recuperação de ativos e, neste caso, a recuperação dos ativos por parte de Angola. Portugal tem de colaborar na recuperação desses ativos por parte do país que foi saqueado".

Atuação do Banco de Portugal é péssima

"No caso Luanda Leaks, [a atuação do banco de Portugal] é já devastadora, mas se olharmos para trás, para o caso BES... Peço imensa desculpa, mas ainda antes da resolução do BES, mal se soube que Ricardo Salgado era uma das pessoas que tinham recorrido ao Regime Especial de Regularização Tributária, esquema de amnistia fiscal para repatriar capitais e branquear capitais legalmente, fui uma das pessoas que questionaram como é que era possível que aquele homem continuasse a ter a idoneidade reconhecida pelo Banco de Portugal para ser banqueiro. O Banco de Portugal só não agiu mais cedo porque não quis."

Vitalino Canas não é isento para o Tribunal Constitucional

"Vitalino Canas tem uma carga política que não é minimamente compatível com a isenção que se espera de um juiz do Tribunal Constitucional. Um juiz do Constitucional é suposto ter isenção, estar por cima, mesmo que até possa ter uma filiação partidária, mas não é o caso de Vitalino Canas, eu disse-o na altura."

PS deveria ter o seu próprio candidato às presidenciais

"O Partido Socialista deveria ter um candidato próprio às eleições presidenciais. Acho que isso só dignifica o próprio debate presidencial, independentemente de quem vier a ser eleito. Não tenho dúvidas nenhumas de que o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa vai recandidatar-se e que ganhará. Mas considero que este é um momento de debate político".

Não sou candidata a Presidente da República

"Estou farta de dizer que não penso candidatar-me. Vocês é que andam para aí a especular. Vocês, jornalistas. Eu sei muito bem onde estou, na minha pele, com toda a liberdade que hoje tenho, só limitada pela minha própria consciência".

André Ventura é um arrivista sem escrúpulos

Naturalmente, estou muito preocupada por ver que a oposição ao professor Marcelo vá ficar nas mãos de um indivíduo oportunista, arrivista, sem escrúpulos, como André Ventura. A única coisa boa foi que ele se declarou candidato à "previdência", não foi? É tão "buçal" com "u" como ele escreve nos livros dele - que eu também deixo à psicanálise. É uma coisa que preocupa muita gente. Gente que está preocupada com a oposição ser feita por um indivíduo sem escrúpulos e mentiroso como é André Ventura. A dizer todas as contradições que aí já estão expostas: as migrações ao contrário do que defende o partido, a promessa da exclusividade no Parlamento ostensivamente violada visto que ele ganha dinheiro na TV, numa consultora fiscal, e a contradição de ele falar contra o planeamento fiscal e andar a vender vistos gold e soluções de planeamento fiscal na tal Finpartner dos irmãos Caiado Guerreiro que fazem exatamente isso".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG