Política

André Silva despede-se do Parlamento, mas Ferro Rodrigues diz que é só um "até já"

André Silva despede-se do Parlamento, mas Ferro Rodrigues diz que é só um "até já"

O deputado André Silva, do PAN, fez esta sexta-feira a sua última intervenção em plenário e destacou que ser eleito foi "uma experiência cívica magnífica", tendo o presidente do parlamento considerado que "não vai ficar afastado muito tempo".

Antes das votações, o presidente da Assembleia da República dirigiu-se ao deputado André Silva, uma vez que fez esta manhã a sua última intervenção no plenário, tendo sublinhado "a importância do seu trabalho, como primeiro aspeto, um trabalho que foi muito meritório e que teve consequências nas eleições imediatamente anteriores a esta legislatura", e saudou "a sua permanente boa educação, a sua permanente capacidade de dialogar e de estabelecer pontes com todos os grupos parlamentares e com a mesa do parlamento".

"E desejar-lhe as maiores felicidades pessoais, profissionais e também políticas porque sei que não vai ficar afastado muito tempo da política nem muito tempo desta casa", assinalou Eduardo Ferro Rodrigues, passando depois a palavra ao deputado.

"Neste momento queria realçar que foi uma experiência cívica magnífica aquela que desempenhei, um privilégio poder representar pessoas e eleitores, bater-me por avançar respostas de acordo com os valores de milhares de pessoas, os valores e a mundivisão do meu partido, do partido que sempre representei", salientou André Silva.

O parlamentar do Pessoas-Animais-Natureza aproveitou também para "realçar a experiência parlamentar e o quão ela contribuiu" para a sua "formação política e social".

"Fiz bastantes amigos, relações fraternas e com quem conto poder estabelecer no futuro. Não deixo inimigos na política mas deixo bastantes adversários, e ainda bem", defendeu igualmente.

De acordo com fonte oficial do PAN, o deputado deixa a Assembleia da República a 06 de junho, sendo substituído no dia seguinte por Nelson Batista.

PUB

O deputado agradeceu a Eduardo Ferro Rodrigues pelas palavras e pela sua atuação na legislatura passada, quando o porta-voz do PAN era deputado único representante do partido.

Afirmando que em 2015, quando foi eleito, o regimento da Assembleia da República era "um deserto no que diz respeito aos direitos regimentais de um deputado único para poder cumprir o seu mandato", André Silva notou que foi muitas vezes "através da iniciativa" de Ferro Rodrigues que conseguiu "fazer valer" o seu ponto de vista em "algumas conferências de lideres mais difíceis".

O porta-voz do PAN aproveitou também para agradecer aos funcionários do parlamento, apontando que o seu o profissionalismo "é absolutamente inexcedível e é só por isso que esta casa funciona tão bem".

O outro "agradecimento especial" foi para o líder parlamentar do BE, atualmente a gozar de licença de parentalidade.

"Quando entrei na Assembleia da República no primeiro dia eu não percebia rigorosamente nada de processo legislativo, de como tudo se processava", assinalou André Silva, frisando que o deputado Pedro Filipe Soares "sempre esteve absolutamente disponível" para o "ajudar e integrar".

"Muito obrigado a todos. Um abraço, até sempre", disse André Silva na despedida, tendo sido aplaudido por todas as bancadas.

O líder parlamentar do Bloco em exercício, Jorge Costa, pediu depois a palavra para "desejar as maiores felicidades na vida futura" ao deputado André Silva.

Em março, o ainda porta-voz do PAN anunciou que vai deixar as funções executivas no partido e o lugar de deputado no parlamento, invocando motivos pessoais e a defesa do princípio da limitação de mandatos.

O VIII Congresso do PAN está marcado para 05 e 06 de junho, em Tomar, e a atual líder parlamentar, Inês Sousa Real, é a única candidata à liderança.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG