Partidos

André Ventura reeleito líder do Chega com recados ao PSD

André Ventura reeleito líder do Chega com recados ao PSD

André Ventura foi reeleito líder do Chega com 97,3% dos votos. No discurso assegurou que não vai "desistir até conseguir presença no Governo".

O deputado André Ventura foi este sábado reeleito líder do Chega com 97,3% dos votos, sem que o partido revelasse o número de votantes que participaram nas eleições internas.

Nas declarações aos militantes e jornalistas, o deputado deixou um recado ao PSD: "Esta eleição mostra que não haverá cedências em questões fundamentais", como as mudanças nos sistemas político, fiscal de justiça, "redução significativa do número de cargos políticos" e "uma remodelação completa naquilo que é a Administração Interna", entre outras.

O líder do Chega assegurou que não vai "desistir até conseguir presença no governo" e que o seu mandato, renovado pelos militantes, não será para negociar lugares nem para negociar acordos fictícios". Recusando ser "muleta do PSD no século XXI" nem o "BE à direita, de protesto".

Classificando o "crescimento exponencial" do partido como "incomparável na história" do país, André Ventura considerou ser "muito claro" que o "meio milhão de votos" alcançados nas eleições presidenciais são suficientes para "impor um governo em Portugal com as cores do Chega".

E disse ainda terem sido claros os dois grandes objetivos que teve para esta eleição - a implantação autárquica, nas eleições de outubro, e chegar ao governo. "Nunca menti nem omiti que estes eram os meus objetivos para o partido".

Ventura também deixou mensagens para aqueles que esperavam mudanças na gestão do partido, "de fora ou de dentro". "Ficou claro que aqueles que nos ameaçavam com a ilegalização do partido e com o estigma do racismo, ou que devíamos escolher outro caminho estavam enganados".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG