Bragança

Costa sobre coronavírus: "Medidas serão tomadas à medida das necessidades"

Costa sobre coronavírus: "Medidas serão tomadas à medida das necessidades"

O primeiro-ministro tranquilizou, esta manhã de quinta-feira, os portugueses sobre o coronavírus (Covid-19) pois "até agora felizmente, não há nenhum caso confirmado, que tenha dado sinal positivo", mas recomendou que todos "devemos cumprir as instruções da Direção-Geral de Saúde".

E António Costa enumerou: "lavar as mãos com frequência, evitar mexer nos olhos, no nariz e boca, termos uma maior distância social uns dos outros".

"Todos temos que estar cientes que com o grau de expansão que o vírus tem tido até agora temos tido a felicidade de não se ter verificado nenhum caso, mas mais tarde ou mais cedo pode acontecer", vaticinou o primeiro-ministro em Bragança, à entrada para o Conselho de Ministros, o primeiro descentralizado da iniciativa "Governo mais próximo".

Costa aconselhou ainda os portugueses para tomarem as medidas "sem dramatização e sem pânicos para evitar que ainda que, negligentemente, possamos ser transmissores".

Segundo primeiro-ministro, o país tem vindo a adotar as medidas para dar resposta quando se verificar algum caso confirmado, tem-se adotado as medidas de acordo com a Organização Mundial de Saúde e da coordenação na União Europeia.

As medidas "serão adotadas à medida do necessário e proporcionalmente às necessidades", no momento em que haja um caso confirmado. "Não se justifica encerrar escolas, ainda ontem [quarta-feira] o ministro da Educação falou no sentido de, nas férias da Páscoa, período em que há muitas viagens de finalistas, talvez fosse recomendável evitar viagens para zonas onde sabemos que se verifica o vírus e para o estrangeiro", acrescentou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG