Eleições

A noite eleitoral que levou Rio a festejar o terceiro mandato

JN

Rui Rio reeleito presidente do PSD|

 foto JOSÉ COELHO/LUSA

Paulo Rangel|

 foto MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Militantes do PSD escolhem líder|

 foto JOSÉ COELHO/LUSA

Rui Rio foi reeleito presidente do PSD, este sábado, nas eleições diretas que disputou com Paulo Rangel. No discurso da derrota, o eurodeputado apelou à união do partido para vencer as legislativas de 30 de janeiro. O líder social-democrata diz que a sua vitória "é a vitória dos militantes de base".

Com 7 secções por apurar, Rui Rio segue a vencer com 52,45% e Paulo Rangel consegue 47,55%.

Termina por aqui o acompanhamento ao minuto dos principais momentos da noite eleitoral do PSD. Toda a informação disponível em jn.pt

Rio promete menos impostos

Rui Rio defendeu um país com uma "maior redução da carga fiscal" e onde os portugueses tenham direito a um médico de família. Defendeu ainda um país mais descentralizado.

Rio traça linhas gerais do programa

Rui Rio vai defender nas legislativas uma governação "com mais rigor e menos facilitismo", que se "crie mais riqueza e menos endividamento" e que o Governo "tenha espírito mais reformista".

Rio analtece dignidade de Rangel

Rui Rio agradeceu a Rangel a "dignidade" com que assumiu a derrota, referindo-se, por exemplo, ao facto de o eurodeputado ter apelado à unidade e ter garantido de que vai fazer campanha e ajudar o partido nas legislativas.

"Não prometi nada a ninguém"

"Não disse a ninguém que se votasse em mim tinha o lugar A ou B. A única coisa que as pessoas sabem é que não sou ingrato. Não prometi nada a ninguém", disse Rui Rio.

Rui Rio atribui vitória aos militantes de base


​​​​​​​Foto:André Rolo / Global Imagens

"É a vitória dos militantes de base", declarou Rui Rio, considerando que há um divórcio entre os dirigentes e as bases. Para Rui Rio, a esmagadora maioria dos dirigentes foi num determinado sentido por "interesses pessoais"e não "pelo interesse do partido".

Rio deve ficar no cargo independentemente do resultado das legislativas? Rangel não respondeu

A fechar, Paulo Rangel recusou responder se, na sua opinião, Rio passou a ter legitimidade para ficar no cargo mais dois anos independentemente do resultado das legislativas de 30 janeiro. "Tem de fazer essa pergunta ao dr. Rui Rio", afirmou.

Rangel quer que Rio ceda nas listas para o Parlamento

Sobre a elaboração das listas de deputados, Rangel disse esperar cedências da parte de Rio: "Havendo unidade, têm de se fazer pontes", vincou.

O eurodeputado também recusou que estas diretas tenham ficado marcadas por uma divisão entre bases e aparelho, em que os primeiros terão dado a vitória a Rio ao passo que os segundos estariam apostados no triunfo de Rangel.

"Para mim não há diferença entre estrutura e militantes”, afirmou o candidato derrotado. Para ele, os dirigentes "são pessoas eleitas pelos militantes" e exercem os cargos "com toda a legitimidade democrática". A distinção é, pois, "artificial e prejudicial para o PSD".

Rui Rio prestes a falar aos apoiantes


Foto:JOSÉ COELHO/LUSA

Rui Rio já se encontra a caminho da sala para fazer o discurso de vitória junto dos seus apoiantes. Na sala, grita-se "Portugal", assim que se ouve a apresentação de Rio como "futuro primeiro-ministro de Portugal".

Rangel diz que sempre teve "estima e respeito" por Rio

“Não fizemos as pazes porque nunca estivemos em guerra”, afirmou Rangel quando questionado sobre se se reconciliaria com Rui Rio. A resposta mereceu palmas dos apoiantes presentes na sala.

Rangel garantiu que teve sempre "uma relação de estima e respeito" pelo líder reeleito.

Rangel garante que fará campanha pelo PSD nas legislativas

"Com certeza que estarei na campanha eleitoral a apoiar o PSD. Com todo o gosto o farei", garantiu Rangel. Também afirmou que continuará a trabalhar "leal e estreitamente" com Rio enquanto deputado europeu, acrescentando que não pensa deixar esse cargo por ele constituir um "compromisso" que assumiu com os portugueses.

Rangel reconhece que legitimidade de Rio sai reforçada


Foto:MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Rangel deixou um "apelo muito importante à unidade" do PSD, fazendo votos para que, "de ambos os lados, haja espírito de cooperação e abertura, para que o partido se possa unir" em torno da estratégia vencedora "e do líder que a protagoniza".

O candidato derrotado garantiu que dará a Rio a sua "colaboração leal e efetiva", considerando que esta eleição interna "reforçou a legitimidade do líder do PSD", mostrando-se confiante de que o ato eleitoral terá "consequências positivas" para o partido nas legislativas.

Paulo Rangel considerou que o prazo para o PSD se preparar para as legislativas é "suficiente, mas exigente", o que impõe ao partido uma "mobilização redobrada". Nessas eleições, os sociais-democratas terão como "principal e único adversário o PS".

"Foi uma eleição muito disputada", afirmou Rangel, considerando que estas diretas provaram que o PSD é um partido "vivo, com espirito democrático, forte".

Rangel dá os parabéns a Rio

"A minha primeira palavra é para felicitar - coisa que já fiz pessoalmente - o dr. Rui Rio por esta vitória nas eleições do PSD", diz Rangel.

Rangel acaba de chegar à sala, onde é recebido por uma salva de palmas e gritos de "PSD".

Chegam agora à sala os apoiantes de Paulo Rangel. O ambiente é pesaroso.

Rio tem vitória larga em Barcelos, uma das maiores concelhias do país

Rui Rio: 60.39% (840 votos)

Paulo Rangel: 39.61% (551 votos)

TOTAL: 1391 votos

Rangel faz discurso de derrota a qualquer momento

Paulo Rangel desce dentro de minutos à sala onde vai discursar para assumir, formalmente, a derrota já admitida pela sua campanha. Os jornalistas já estão posicionados e, para já, não há sinais de qualquer apoiante na sala deste hotel em Lisboa.

Rio com vitória larga em Espinho

Rui Rio: 68.42% (169 votos)

Paulo Rangel: 31.58% (78 votos)

TOTAL: 247 votos

Guimarães também é de Rio

Rui Rio: 56.46% (258 votos)

Paulo Rangel: 43.54% (199 votos)

TOTAL: (457 votos)

Aplausos a alegria na "sede" de Rui Rio

Pelas 21.40, a mensagem chega à sala onde os apoiantes de Rui Rio esperam pelos resultados. Ouvem-se aplausos. A certeza é de que Rui Rio sairá vencedor. Os apoiantes criticam, contudo, a eventualidade de as listas de deputados virem a ser feitas em conjunto com Paulo Rangel.

Rangel reconhece derrota

A candidatura de Paulo Rangel acaba de reconhecer a derrota junto dos jornalistas. O candidato vai discursar dentro de minutos.

Rio triunfa no Funchal

Rui Rio: 52.96% (277 votos)

Paulo Rangel: 47.04% (246 votos)

TOTAL: 523 votos

Rangel aproxima-se de Rio

Com 20780 votos apurados, Rui Rio tem 50,31% e Paulo Rangel aproxima-se com 49,69%.

Começam a sair os resultados da Madeira: Rangel vence Porto Santo

Rui Rio: 44.44% (32 votos)

Paulo Rangel: 55.56% (40 votos)

TOTAL: 72 votos

Concelho de Aveiro cai à justa para Rangel

Rui Rio: 49.28% (239 votos)

Paulo Rangel: 50.72% (246 votos)

TOTAL: 485 votos

Rio também vence no Marco de Canaveses

Rui Rio: 57.02% (138 votos)

Paulo Rangel: 42.98% (104 votos)

TOTAL: 242 votos

Amarante é de Rui Rio

Rui Rio: 56.76% (84 votos)

Paulo Rangel: 43.24%( 64 votos)

TOTAL: 148 votos

Rio com vitória considerável em Paredes

Rui Rio: 71.69% (157 votos)

Paulo Rangel: 28.31% (62 votos)

TOTAL: 219 votos

Rui Rio "finta" os jornalistas

Era suposto chegar ao hotel, no Porto, onde vai acompanhar os resultados pelas 20 horas. Mas, ao fim de uma longa espera, os jornalistas foram informados que Rui Rio já se encontrava no hotel e tinha entrado pela garagem.

Rangel vence em Gondomar

Rui Rio: 48.82% (249 votos)

Paulo Rangel: 51.18% (261 votos)

TOTAL: 510 votos

Distrito de Coimbra fechado: Rangel é o vencedor

Rui Rio: 46.13% (632 votos)

Paulo Rangel: 53.87% (738 votos)

TOTAL: 1370 votos

Rangel vence concelho de Coimbra de forma confortável

Rui Rio: 39.76% (198 votos)

Paulo Rangel60.24% (300 votos)

TOTAL: 498 votos

Loures escolhe Rangel

Rui Rio: 47.09% (89 votos)

Paulo Rangel: 52.91% (100 votos)

TOTAL: 189 votos

Rio vence concelho de Setúbal por um voto

Rui Rio: 50.26% (97 votos)

Paulo Rangel: 49.74% (96 votos)

TOTAL: 193 votos

Rangel vence no concelho de Vila Real

Rui Rio: 43.64% (103 votos)

Paulo Rangel: 56.36% (133 votos)

TOTAL: 236 votos

Rio ganha Viseu

Rui Rio: 58.60% (201 votos)

Paulo Rangel: 41.40% (142 votos)

TOTAL: 343 votos

Amadora é de Paulo Rangel

Rui Rio: 37.84% (84 votos)

Paulo Rangel: 62.16% (138 votos)

TOTAL: 222 votos

Gaia cai para Rui Rio

Rui Rio: 53.25% (508 votos)

Paulo Rangel: 46.75% (446 votos)

TOTAL: 954 votos

Rio triunfa na Trofa

Rui Rio: 59.43% (312 votos)

Paulo Rangel: 40.57% (213 votos)

TOTAL: 525 votos

Cascais é de Rangel por larga margem

Rui Rio: 34.49% (218 votos)

Paulo Rangel: 65.51% (414 votos)

TOTAL: 632 votos

Rangel bate Rio em Famalicão

Rui Rio: 49.16% (470 votos)

Paulo Rangel: 50.84% (486 votos)

TOTAL: 956 votos

Rio vence à tangente em Braga

Rui Rio: 51.19% (259 votos)

Paulo Rangel: 48.81% (247 votos)

TOTAL: 506 votos

Rio vence em Leiria

O líder do PSD venceu no concelho de Leiria, com 52,86% contra 47,14%. Houve 280 votantes nesta capital de distrito.

Resultados gerais: Rio na frente

Com 7706 votos apurados, Rio está na frente da contagem, com 53,77% dos votos. Rangel fica-se pelos 46,23%.

Rio vence na Maia

Rui Rio venceu na Maia com 63,79% (384 votos), contra 36,21% (218 votos) de Rangel.

Fora do país, já há alguns círculos encerrados. Em Paris, por exemplo, houve 45 votos. Rangel venceu com 29 (64,44%), contra 16 de Rio (35,56%)

Resultados começam a sair

Já começaram a ser revelados os votos. Para já, há 419 votos apurados, de um universo de 46.663 possíveis eleitores. Rangel lidera com 212 votos, contra 207 de Rio.

Rangel vence em Bruxelas

Segundo os responsáveis da campanha de Paulo Rangel, o eurodeputado venceu entre os militantes de Bruxelas com 10 votos, contra 7 de Rui Rio. Os resultados, pouco significativos, têm alguma importância simbólica por dizerem respeito à cidade onde Rangel exerce funções de parlamentar europeu desde 2009.

Paulo Rangel chega "com expectativa, mas confiante"

Paulo Rangel chegou à sua sede de campanha, em Lisboa, pouco antes das 19 horas. Numa curta declaração aos jornalistas antes de subir ao seu quartel-general, afirmou estar "sereno, com expetativa, mas confiante".

O eurodeputado apenas acrescentou ter informações que dão conta de uma afluência "francamente alta" às urnas, facto que apontou como "um sinal muito positivo". De resto, pouco mais acrescentou: "Agora é o tempo de esperar", referiu.

Após exercer o direito de voto, o eurodeputado rumou a Lisboa, onde vai acompanhar os resultados num hotel da capital, enquanto o presidente do PSD escolheu um hotel do Porto (como fez nas duas anteriores eleições diretas) para a sua noite eleitoral.

Rio diz que o importante são as legislativas


Foto:JOSÉ COELHO/LUSA

"O que espero, a partir do momento em que sou candidato a uma eleição é, naturalmente, é ganhar essa eleição", afirmou Rui Rio, à saída do local de voto. Mas acrescentou: "O mais importante não é o dia de hoje. É depois, no dia 30 de janeiro, o partido estar em condições de ganhar as eleições legislativas. Esse é que é o grande objetivo".

Leia mais aqui

Rangel espera forte mobilização


Foto:JOSÉ COELHO/LUSA

"Estou com muita confiança, mas respeito o veredicto dos eleitores", afirmou o eurodeputado Paulo Rangel aos jornalistas, depois de votar na sede do PSD do Porto.

Leia mais aqui

Os dois candidatos votaram na mesma secção, na sede distrital do PSD/Porto - Paulo Rangel pelas 14 horas e Rui Rio uma hora mais tarde, às 15 horas.

Relacionadas