Congresso

Apoiantes de Pinto Luz marcam terreno no Conselho Nacional do PSD

Apoiantes de Pinto Luz marcam terreno no Conselho Nacional do PSD

Miguel Pinto Luz garantiu que não ia entrar na corrida ao Conselho Nacional do PSD. Mas os seus apoiantes nas diretas não querem perder a mobilização conseguida e estão no terreno a finalizar uma lista candidata àquele órgão, tendo como primeiro nome o do presidente da distrital do PSD de Setúbal, Bruno Vitorino.

Têm como lema uma renovação geracional no partido, exatamente uma das bandeiras de Miguel Pinto Luz na corrida à liderança do PSD, cujo lema era "O Futuro diz presente". Estão em vias de fechar uma lista alternativa à patrocinada por Rui Rio e a uma outra por Luís Montenegro, que será encabeçada por Paulo Cunha.

Bruno Vitorino, uma das vozes mais críticas de Rui Rio ao longo dos últimos dois anos, vai liderar essa lista. Aliás, o dirigente da distrital social-democrata sadina já tinha corrido com uma lista para o mesmo órgão, em 2018. Na altura conseguiu sentar nove membros no Conselho Nacional.

Seguem-se o madeirense Rui Abreu, ex-secretário do PSD Madeira e que foi mandatário de Pinto Luz na região - que, apesar de os votos não terem sido validados pelo Conselho de Jurisdição, deu a vitória ao autarca de Cascais, na primeira volta. Na segunda volta, na Madeira ninguém votou.

Luís Newton, presidente da Junta de Freguesia da Estrela, em Lisboa, segue-se em terceiro.

Nesta lista, o Porto terá como representante Hugo Neto, presidente da Concelhia do Porto, e que esteve também com Pinto Luz.

Além das listas afetas a Rio, a Montenegro e a esta de Pinto de Luz, juntam-se, até agora, mais uma encabeçada por Carlos Reis e outra por Biancard Cruz.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG