O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Apoio no domicílio trava idas à urgência e estadias no hospital

Apoio no domicílio trava idas à urgência e estadias no hospital

Programa do S. João monitoriza à distância e dá assistência a doentes respiratórios graves dependentes de ventilador.

Manter o doente longe do hospital é cada vez mais uma prioridade. Pelos riscos que se evitam e pelos custos que representam as urgências e os internamentos. O programa CAI-Vent (Centro de Apoio Integrado ao Doente com Ventilação Mecânica Prolongada) monitoriza e presta assistência em casa a doentes respiratórios graves e os resultados são surpreendentes: em meio ano, o Hospital de S. João, no Porto, conseguiu que os participantes reduzissem em 78% as idas à urgência. Os dias de internamento diminuíram perto de 71% e a poupança é de milhares de euros.

Criado há cerca de um ano e meio, o projeto inédito no país resulta de uma parceria entre o S. João, os agrupamentos de centros de saúde (Aces) Porto Oriental e Maia-Valongo e empresas privadas de cuidados respiratórios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG