Viagens

App do Viajante detetou portugueses em Wuhan e ajudou em 189 emergências

App do Viajante detetou portugueses em Wuhan e ajudou em 189 emergências

A App do Viajante, criada há três anos, já ajudou 189 pessoas, algumas em situações de emergência. Esta aplicação para telemóveis e tablets permite aos cidadãos que estão fora do país pedir ajuda e conhecer a existência de cidadãos nos locais e contactá-los.

Esta semana, devido ao coronavírus, a aplicação permitiu conhecer quantos portugueses estavam na China. Pela primeira vez, desde que a aplicação foi criada, foi enviado um email direto a todos os cidadãos que se encontravam no local, com conselhos perante o surto de pneumonia.

A maior parte dos 189 casos reportados foram pedidos de ajuda para apoio consular, como perda de documentos.

Também no ano passado, quando ocorreram os atentados terrorista em Sri Lanka e a instabilidade social no Chile e na Bolívia, foi possível detetar grupos de cidadãos portugueses nesses locais, que não se tinham registado por outras vias.

No primeiro ano, 18909 pessoas registaram-se e fizeram 13517 viagens para o estrangeiro. Os destinos que os portugueses mais elegeram foram no Sudeste Asiático - Camboja, Filipinas, Indonésia-Bali, Vietname, Singapura - mas também na Europa, particularmente Espanha, Bélgica e França. Angola e Colômbia também estão na lista dos países mais visitados.

Após três anos, já estão registados 54934 cidadãos na aplicação, que fizeram 40574 viagens. Só este ano já se registaram 1405 passageiros, com 3676 viagens registadas.

O Gabinete de Emergência Consular, com o qual a aplicação está em contacto permanente, 24 horas por dia, por email ou telefone, através das informações que a app fornece, consegue elaborar listas dos cidadãos que se encontram nos territórios e remete-as para as Embaixadas e Consulados Portugueses, nesses países.

A aplicação tem estado em atualizações permanentes, para aperfeiçoar o seu funcionamento. Em 2019, foi adicionado um novo formulário "online" de Registo Viajante, integrado no Portal das Comunidades Portugueses. Inicialmente só estava disponível em Smartphones (iOS e Android), mas foi também alargada a dispositivos tablet.

O cidadão não precisa de estar registado na app para receber alertas, conselhos e contactos da rede consular.

Outras Notícias