Cronologia

As agressões na escola em 2020

As agressões na escola em 2020

Com a agressão a uma professora numa escola da Maia tornado pública esta quarta-feira, já são seis os casos de violência em contexto escolar desde o início de 2020.

2020

14 de janeiro

Uma professora e uma assistente operacional foram agredidas dentro da Escola Básica da Bela Vista, em Setúbal, pela mãe de um aluno. A docente recebeu tratamento no Hospital de São Bernardo.

20 de janeiro

Um jovem de 16 anos foi esfaqueado, por um colega de 17 anos, no interior da Escola EB 2,3 de Santa Bárbara, em Fânzeres, concelho de Gondomar. A vítima foi transportada ao Hospital de São João, no Porto. O detido, de 17 anos, estudante, "com registo escolar marcado por episódios de violência", terá sido movido por desejo de vingança.

23 de janeiro

Um aluno esfaqueia um colega no pescoço, junto à porta da Escola Secundária Alberto Sampaio, em Braga. A PSP deteve o agressor, que confessou a autoria da facada, tendo afirmado que se desentendeu com o seu colega devido a questões antigas. Ambos os alunos têm mais de 16 anos de idade e já respondem criminalmente como maiores.

6 de fevereiro

Uma aluna de 16 anos é agredida com violência pelo ex-namorado no interior da Escola Secundária de Almeida Garrett, em Vila Nova de Gaia. Quando os elementos policiais chegaram ao local, o suspeito já ali não se encontrava.

10 de fevereiro

Uma auxiliar de Ação Educativa foi agredida por um aluno, de 13 anos, no interior da Escola EB 2/3 Maria Manuela de Sá, em São Mamede de Infesta, Matosinhos. A funcionária teve de receber tratamento hospitalar.

17 de fevereiro

Uma professora com cerca de 60 anos queixou-se de uma agressão por parte de um aluno da Escola Secundária do Castêlo da Maia. A direção da escola avança que incidente foi acidental mas abriu inquérito para não restarem dúvidas.

A docente estaria a percorrer um dos corredores da escola, na segunda-feira, quando foi atingida com violência nas costas por um objeto. A professora, com cerca de 60 anos, ficou bastante combalida e necessitou de tratamento hospitalar numa unidade de saúde privada da Maia.

Outras Notícias