Parlamento

Assis abandona cargo europeu por não o deixarem falar sobre Venezuela

Assis abandona cargo europeu por não o deixarem falar sobre Venezuela

Francisco Assis, eurodeputado socialista, apresentou a demissão do cargo de coordenador do grupo Socialistas & Democratas da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana (EUROLAT), depois de ter sido impedido de falar, na terça-feira, durante um debate sobre a Venezuela, em Estrasburgo.

"Fui impedido de participar no debate hoje realizado no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, sobre este tema, sem que me tenha sido apresentada uma explicação plausível", esclarece Francisco Assis, numa carta, a que o JN teve acesso, dirigida a Udo Bullmann, presidente do Grupo da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas.

"Considero tal facto ofensivo da minha dignidade parlamentar e pessoal, pelo que, para a devida salvaguarda da mesma, venho apresentar a demissão das funções de Coordenador dos Socialistas & Democratas no EUROLAT, com efeitos imediatos", sublinha o socialista.

Confrontado com esta situação, o também eurodeputado socialista Pedro Silva Pereira vincou que "a delegação do PS não tem nenhuma interferência na distribuição dos tempos de intervenção" na sessão plenária, rejeitando responsabilidades da bancada socialista neste caso.

"Isso é uma questão entre o deputado Francisco Assis e a direção do grupo parlamentar socialista aqui no Parlamento Europeu", salientou, afirmando, porém, desconhecer "os termos desse processo" de demissão.

A EuroLat foi criada em 2016, sendo que Francisco Assis estava no cargo há dois anos e meio.

Importa apurar se Assis pediu ou não para intervir em debate sobre Venezuela, diz Ana Gomes

PUB

A eurodeputada Ana Gomes defendeu que "importa apurar" se Francisco Assis pediu ou não para intervir num debate de emergência sobre a Venezuela no Parlamento Europeu, situação que motivou a sua demissão de um cargo de coordenador.

"A questão que importa apurar é se de facto o deputado Francisco Assis pediu para falar ou não. Eu pedi e por isso tive o tempo que o grupo me deu, podia não ter tido", vincou a socialista Ana Gomes, falando aos jornalistas portugueses à margem da sessão plenária do Parlamento Europeu, que decorre em Estrasburgo, França.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG