António Costa

Assis deseja boa sorte a Costa

Assis deseja boa sorte a Costa

O eurodeputado socialista Francisco Assis desejou a António Costa "boa sorte" na formação do Governo apoiado pela esquerda, afirmou-se indisponível para o integrar e disse que, a partir de agora, se vai remeter ao silêncio.

Francisco Assis assumiu estas posições perante os jornalistas, depois de ter participado na reunião da Comissão Nacional do PS, na qual fez um discurso crítico em relação à opção pela formação de um Governo apoiado pela restante esquerda parlamentar, mas em que no final deu um abraço ao secretário-geral, António Costa.

O cabeça de lista socialista nas últimas eleições europeias considerou "resolvido internamente" o caso relativo à formação de um Governo apoiado por PCP, Bloco de Esquerda e "Os Verdes": "Desejei boa sorte a António Costa, que vai ser primeiro-ministro e, obviamente, não vou fazer mais nenhuma consideração, porque o caso está internamente resolvido".

"A minha posição é conhecida, o partido vai seguir por outro caminho, mas tenho de respeitar as decisões tomadas democraticamente", disse.

Interrogado se aceita integrar esse Governo socialista, Francisco Assis pôs de parte essa hipótese e sugeriu mesmo que ninguém o irá convidar.

"Seria uma infâmia perante mim próprio estar agora a admitir isso. Mas, havendo uma solução política com suporte maioritário no parlamento, o Presidente da República deve dar posse a António Costa como primeiro-ministro", acrescentou.

Outras Notícias