Exclusivo

Associações de pessoas com deficiência acusam Estado de abandono

Associações de pessoas com deficiência acusam Estado de abandono

Instituições falam de "garrote financeiro" e falta de diálogo. Segurança Social assegura ter "porta aberta" e estar a aumentar financiamento.

As organizações não governamentais das pessoas com deficiência (ONGPD) acusam o Estado de "abandono" e de cortar o financiamento a ponto de as forçar a acabar com programas de apoio. Alexandre Silva, da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), fala de "garrote financeiro". Mas o Ministério da Segurança Social garante que o financiamento a estas organizações está a crescer e que tem uma política de "porta aberta".

Há duas semanas, nove associações escreveram à Segurança Social e ao Instituto Nacional de Reabilitação (INR) pedindo solução para o "sistema anacrónico e imprevisível" de financiamento. Sem resposta, dizem, avançam esta quinta-feira para a denúncia pública.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG