O Jogo ao Vivo

"Linhas vermelhas"

Atividade epidémica do coronavírus mantém-se intensa

Atividade epidémica do coronavírus mantém-se intensa

A atividade epidémica de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 mantém-se em elevada intensidade, mas com tendência estável a decrescente a nível nacional, e com tendência estável a decrescente na pressão sobre os serviços de saúde e na mortalidade pela doença covid-19.

A conclusão é do relatório das "linhas vermelhas", da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), divulgado nesta sexta-feira, que indica uma mortalidade atribuída à covid-19 de 14,6 óbitos em 14 dias por milhão de habitantes, com tendência estável a decrescente.

O número de novos casos de infeção cumulativo a 14 dias foi de 294 por 100 mil habitantes, com tendência estável a decrescente a nível nacional. No Algarve, a incidência é superior ao limiar de 480 casos, com 635.

No grupo etário de 65 ou mais anos, o relatório regista 127 casos, com tendência estável a crescente a nível nacional.

O número de internados em unidades de cuidados Intensivos no continente mostra uma tendência estável a decrescente, correspondendo a 55% (59% na semana passada) do valor crítico de 255 camas ocupadas.

A proporção de testes positivos foi de 4% (4,4% na semana anterior) estando no limiar definido de 4%. Observou-se, contudo, uma diminuição do número de testes para deteção do vírus SARS-CoV-2 nos últimos sete dias.

A proporção de casos confirmados notificados com atraso foi de 4,5% (contra 5,5% na semana passada), mantendo-se abaixo do limiar de 10,0%. Nos últimos sete dias, pelo menos 98% dos casos foram isolados em menos de 24 horas após a notificação e, nessa janela de tempo, foram rastreados e isolados, quando necessário, todos os contactos em 85% dos casos.

PUB

A variante delta, originalmente associada à Índia, é a dominante em todas as regiões, com uma frequência relativa de 100% dos casos avaliados na semana de 16 a 22 de agosto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG