O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Atraso nas terapias prejudica recuperação de doentes de AVC

Atraso nas terapias prejudica recuperação de doentes de AVC

Falta de acompanhamento devido à pandemia deixa sobreviventes desamparados. Inquérito revela que 90% foram obrigados a interromper ou nem sequer iniciaram reabilitação.

Faz no dia 8 de novembro um ano que Marco Moreira, de 56 anos, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) que lhe deixou o lado esquerdo do corpo paralisado. Em janeiro, começou a fazer fisioterapia neurológica no Hospital de Penafiel mas, em março, por causa da pandemia, quando já tinha conseguido "dar uns pequenos passos", foi suspensa. A covid está a ter consequências dramáticas na recuperação da maioria destes doentes.

A falta de acompanhamento fê-lo regredir e, só depois de ter voltado aos tratamentos, em julho, é que recuperou alguma mobilidade. "Tive um revés muito grande e ainda hoje me sinto prejudicado. Estava a ser acompanhado por um nutricionista, nunca mais quiseram saber. O médico de família só me telefona para dizer que tem lá a baixa e perguntar se preciso de medicação. Não querem saber de mim, sinto-me abandonado", conta ao JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG