O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Aumento dos contágios nos mais velhos ameaça fim das restrições

Aumento dos contágios nos mais velhos ameaça fim das restrições

Novos casos a partir dos 60 anos estão a ter uma "subida lenta e contínua". Matemáticos pedem prudência no alívio.

O relatório de monitorização da situação epidemiológica da covid-19, divulgado esta sexta-feira, mostra que os casos positivos estão a aumentar nas faixas etárias a partir dos 60 anos. A mortalidade por covid-19 está nos 25,3 óbitos em 14 dias por um milhão de habitantes, ou seja, acima do limiar definido pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (20 óbitos). Isto significa que Portugal poderá ter de adiar o fim total das restrições, que chegou a estar previsto para 3 de abril.

Apesar dos mais jovens terem a incidência cumulativa mais elevada entre todas as faixas etárias, nomeadamente a dos 10 aos 19 anos (975 casos a sete dias por 100 mil habitantes), o ritmo de contágio está a diminuir. O mesmo não acontece a partir dos 60 anos, aponta o relatório do Instituto Nacional Dr. Ricardo Jorge (INSA) e da Direção-Geral da Saúde (DGS), cujas infeções apresentam uma "tendência crescente". Destacam-se as pessoas entre os 70 e os 79 anos que registam o maior aumento da incidência cumulativa, mais 20% relativamente à semana anterior.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG