Política

Dois autarcas acusados e 30 investigados por viagem à Turquia paga por empresa

Dois autarcas acusados e 30 investigados por viagem à Turquia paga por empresa

O Ministério Público acusou o presidente e o número dois da Câmara de Penamacor do crime de recebimento indevido de vantagem por terem participado numa viagem à Turquia que foi paga por uma empresa.

O MP pede a perda de mandato para António Luís Beites (na foto) e para Manuel Joaquim Robalo, respetivamente, o presidente e vice-presidente daquela Câmara do distrito de Castelo Branco.

Os factos imputados aos autarcas socialistas remontam a abril de 2015, altura em que ambos fizeram uma viagem à Turquia, promovida pela "Ano - Sistemas de Informação e Serviços" e na qual também participaram outros autarcas e representantes de comunidades intermunicipais.

Além da acusação aos dois dirigentes, a Justiça estará a investigar mais 30 autarcas de 14 câmaras socialistas e social-democratas "por terem aceitado a mesma vantagem indevida", avançou o "Público" na manchete da edição impressa desta quarta-feira. Segundo o jornal, "o Ministério Público mandou extrair certidões para que sejam igualmente investigados, em processos autónomos, autarcas de 14 outros municípios governados pelo PS e pelo PSD e responsáveis de duas empresas municipais e de uma comunidade intermunicipal".