Exclusivo

Aviões com cocaína escapam ao controlo policial nos aeródromos

Aviões com cocaína escapam ao controlo policial nos aeródromos

Falta de meios do SEF e da Autoridade Tributária e truques de traficantes facilitam entrada de droga.

Os aeródromos portugueses são apontados, na Polícia Judiciária, como um ponto fraco que continua a ser explorado pelo tráfico internacional de cocaína, que vem registando um aumento nos últimos anos, mas também de haxixe. O problema é crónico e passa pela falta de controlo dos aviões que aterram nessas infraestruturas. O aeródromo de Tires, onde deveria aterrar o jato privado que a polícia brasileira intercetou com 500 quilos de cocaína, é um dos exemplos mais apontados, há anos, por responsáveis da PJ no combate ao tráfico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG