Angola

BE desafia Costa a reconhecer "ditadura" angolana

BE desafia Costa a reconhecer "ditadura" angolana

Catarina Martina acusou, esta quarta-feira, o regime angolano de "ditadura".

No Parlamento, durante o debate quinzenal, a porta-voz do Bloco de Esquerda desafiou o primeiro-ministro a comentar a condenação de 17 cidadãos em Luanda por "rebelião".

A bloquista aludiu ao caso do luso-angolano Luaty Beirão e de outros 16 ativistas detidos em junho de 2015 e agora sentenciados a penas de prisão por - ironizou - cometerem o "crime terrível de estar a ler um livro".

Para Catarina, "Angola é uma Ditadura", denunciando o "silêncio" de Portugal perante a condenação e questionando como o Governo "estará a acompanhar os casos".

"Estes ativistas são presos políticos. Estamos num debate no Parlamento português - casa de liberdade e democracia. Este é o lugar para o senhor primeiro-ministro deixar uma palavra clara para a libertação dos presos políticos em Angola", disse para António Costa.

Porém, em resposta, o chefe do Governo refugiou-se na declaração do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, produzida há dois dias, em que alegou confiar na lei angolana e no respeito pelos direitos humanos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG