O Jogo ao Vivo

Brasil

BE e PCP saúdam libertação de Lula

BE e PCP saúdam libertação de Lula

O Partido Comunista Português e o Bloco de Esquerda saudaram a libertação do ex-presidente do Brasil, Lula da Silva.

Num comunicado enviado às redações, o partido manifesta "satisfação pela libertação" de Lula da Silva, "injustamente preso desde abril de 2018".

Para o PCP, o líder histórico do Partido dos Trabalhadores (PT) foi alvo de "um processo eminentemente político, parte integrante do golpe de Estado institucional que conduziu à destituição da legítima presidente Dilma Rousseff e ao impedimento de Lula da Silva de concorrer às eleições presidenciais".

"O PCP saúda Lula da Silva e todas as forças democráticas brasileiras que, tendo alcançado agora uma importante vitória, prosseguem a luta pela reposição da justiça e em defesa da liberdade e da democracia, com a exigência do fim da perseguição política ao ex-presidente do Brasil", lê-se no texto.

"Ato de justiça", diz BE

"A libertação de Lula da Silva, decidida hoje pelo Supremo Tribunal Federal do Brasil, é um ato de justiça e democracia que deve ser saudado internacionalmente por todos os democratas", refere o BE em comunicado.

O Bloco salienta que Lula da Silva estava preso há mais de 500 dias, sendo "vítima de uma condenação arbitrária, à revelia dos direitos básicos de qualquer Estado de direito".

"Confirmando que o princípio da presunção inocência foi sistematicamente violado no processo que levou à sua detenção, a decisão do Supremo Tribunal Federal vem confirmar que a prisão de Lula da Silva foi motivada por uma perseguição política", acrescenta.

Outros Artigos Recomendados