OE2022

BE: Otimismo de Costa quanto ao OE não tem "adesão à realidade"

BE: Otimismo de Costa quanto ao OE não tem "adesão à realidade"

O líder parlamentar do BE afirmou que as negociações do Orçamento do Estado ainda estão "muito longe" de ser bem-sucedidas. Para Pedro Filipe Soares, "ainda há muito a fazer" para que o partido possa viabilizar o documento.

Esta quarta-feira, à saída da reunião, no parlamento, em que o Governo apresentou as linhas gerais do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), o bloquista avisou que o primeiro-ministro está errado ao considerar que as negociações com a Esquerda se encontram prestes a chegar a bom porto. "É a sua veia otimista a vir novamente ao de cima", mas não tem "adesão à realidade", referiu.

Pedro Filipe Soares vincou que, entre as prioridades do BE, estão a garantia de "direitos, salário e dignidade" no trabalho - em particular para os jovens -, a correção das "fragilidades" dos serviços públicos - sobretudo na Saúde e na Educação - e o acesso a reformas dignas. Temas a que, segundo o deputado, o Governo tem dado "parca resposta" em termos "concretos".

Pedro Filipe Soares ressalvou, contudo, que as negociações continuam e que há reuniões agendadas para "as próximas semanas".

A versão final do OE terá de ser entregue pelo Governo até segunda-feira.

Questionado sobre se, para o BE, o documento não está, ainda, suficientemente à Esquerda, o deputado referiu não ter um "esquerdómetro" para fazer essa medição. O que o partido quer garantir é que o OE tenha "impacto na vida das pessoas" e, "desse ponto de vista, ainda falta caminho a percorrer", concluiu.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG