Nacional

BE realizou vigília pelas "vitimas do jardinismo" junto da Presidência do Governo Regional

BE realizou vigília pelas "vitimas do jardinismo" junto da Presidência do Governo Regional

A candidatura do Bloco de Esquerda às eleições legislativas de 9 de Outubro na Madeira realizou ao princípio da noite uma vigília junto da Presidência do Governo Regional, pelas "vítimas do jardinismo".

O cabeça de lista, Roberto Almada, disse que "esta iniciativa 'sui generis' do BE é uma iniciativa simbólica. Fazemos uma vigília pelas vítimas do jardinismo ao longo dos últimos 30 anos desta governação regional que criou um exército de pobres e um batalhão de desempregados".

O candidato acrescentou a estes as "mais de 80 mil pessoas que estão nesta região em risco de pobreza e mais de 20 mil trabalhadores que perderam o seu trabalho, o que corresponde a um aumento de mais de 300 por cento no número de desempregados desde 2003".

Roberto Almada mencionou que "esta governação do PSD-Madeira é responsável também por outro exército de trabalhadores precários".

Falou ainda das "pessoas que deram o corpo ao manifesto para construir esta 'Madeira Nova'", realçando que "muitos trabalharam em obras públicas e têm centenas e milhares de euros em ordenados em atraso", porque o "Governo Regional é devedor".

O candidato bloquista deu como exemplo o sector da construção civil, elogiando os trabalhadores da empresa Tâmega, que hoje se manifestaram e protestaram pelos salários em atraso durante uma inauguração do presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, de um troço da nova ligação em Via Expresso entre Boaventura e São Vicente, no Concelho de São Vicente.

Roberto Almada destacou que, além destes, poderão tornar-se em "vítimas do jardinismo aqueles madeirenses que derem o seu voto e a maioria absoluta ao PSD" no próximo domingo.

Salientou que "vão ter que fazer grandes sacrifícios, ver-se privados do subsídio de Natal e de muitos direitos que hoje têm", frisando que "serão a partir de 10 de Outubro a geração mais sacrificada".

O dirigente do BE madeirense apelou ao voto dos eleitores para ajudarem a "derrotar esta maioria absolutíssima" do PSD, os que vão aplicar as medidas da 'troika', que classificou dos "carrascos do povo".

Enquanto decorria a vigília, que contou com a participação de algumas dezenas de pessoas, o presidente do Governo Regional passou no local na viatura da Presidência depois de participar esta tarde em várias inaugurações.

Outras Notícias