IPMA

Calor na nova fase de desconfinamento. Termómetros sobem quase 10 graus

Calor na nova fase de desconfinamento. Termómetros sobem quase 10 graus

As temperaturas máximas vão subir entre 7 e 8 graus até segunda-feira, altura em que está previsto o início da segunda fase do plano de desconfinamento, com a abertura de lojas de rua, restaurantes, cafés e esplanadas.

O meteorologista Bruno Café, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê que as temperaturas subam gradualmente entre 7 e 8 graus a partir desta sexta-feira, sendo os dias mais quentes segunda e terça-feira, com os termómetros a chegarem aos 30 graus em algumas regiões do país.

"A partir de hoje e até ao início da semana vamos ter subidas graduais da temperatura. Ao longo dos próximos dias vamos ter subidas acumuladas de 7, 8 graus. Segunda e terça-feira serão os dias mais quentes com as temperaturas a chegarem aos 30 graus no Alentejo", disse, à agência Lusa.

Hoje ainda há céu nublado

Esta sexta-feira, ainda vai haver períodos de céu muito nublado com alguns aguaceiros, mais prováveis na região Sul e durante a tarde nas regiões Norte e Centro, em especial no interior. Poderá haver também trovoadas, sobretudo a Sul. "Mas já vamos ter uma subida das temperaturas máximas em alguns locais de 4 a 5 graus. Teremos hoje máximas acima dos 20 graus, o que não ocorreu no dia de ontem", adiantou.

Segundo o meteorologista do IPMA, para hojeestão previstas temperaturas entre os 20 e os 22 graus no Porto, em Braga, Viana do Castelo, Alentejo, Lisboa, Santarém e Setúbal.

PUB

Céu mais limpo partir de sábado

"Para sábado vamos ter uma melhoria em termos de nebulosidade no Norte e Centro. Na região Sul ainda há possibilidade de aguaceiros. Está também prevista uma pequena subida da temperatura, em especial da máxima, devendo atingir em algumas regiões os 24/25 graus", referiu. De acordo com Bruno Café, no domingo está prevista nova subida da temperatura, de 1 a 2 graus.

De acordo com o plano de desconfinamento do Governo, a partir de segunda-feira poderão abrir as lojas de rua, cafés, restaurantes, pastelarias e respetivas esplanadas, museus, monumentos e palácios, galerias de arte e similares, creches, equipamentos sociais de apoio à deficiência e os alunos dos 11.º e 12.º anos (ou do 2.º e 3.º ano de outras ofertas formativas) voltam às escolas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG