Incêndios

Bombeiros com atrasos no pagamento do combate aos fogos florestais

Bombeiros com atrasos no pagamento do combate aos fogos florestais

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, António Nunes, revelou esta sexta-feira "haver atrasos no pagamento às associações das suas despesas com o combate aos fogos florestais, o que está a causar desequilíbrios de tesouraria" a algumas corporações, "situação que se mantém, apesar de já haver uma autorização da parte do Ministério das Finanças".

Falando aos jornalistas no final de uma reunião do Conselho Executivo da Liga dos Bombeiros Portugueses, em Braga, António Nunes explicou que, "ao não ter ainda a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil consubstanciado a mesma autorização, liquidando essas despesas", esta é atualmente "a principal preocupação" das associações de bombeiros.

Ainda segundo António Nunes, os bombeiros esperam que, na próxima semana, "esse assunto que afeta as associações humanitárias possa estar resolvido". Anunciou, ao mesmo tempo, que a Liga está a negociar agora com o Ministério da Coesão Territorial "a possibilidade das associações humanitárias acederem a fundos comunitários". "Esperemos seja realidade em breve", sublinhou.

PUB

A Liga dos Bombeiros Portugueses, que também se reuniu com a Federação de Bombeiros do Distrito de Braga, debateu outros assuntos, continuando em cima da mesa a polémica da nova organização operacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, com a qual o organismo presidido por António Nunes tem vindo a "discordar frontalmente".

"Ouvimos a senhora secretária de Estado da Proteção Civil dizer através da Rádio Renascença estar o Governo disponível para o diálogo nessa matéria, pelo que esperamos que o Ministério da Administração Interna transforme essa disponibilidade muito em breve em realidade para sentarmo-nos à volta da mesa com todo o clima de abertura", conclui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG