Reunião

Bombeiros pedem ao INEM mais 466 euros/mês por cada ambulância

Bombeiros pedem ao INEM mais 466 euros/mês por cada ambulância

A Liga dos Bombeiros Portugueses reuniu, esta terça-feira, com o INEM para renegociar o acordo de financiamento para o socorro pré-hospitalar assinado em outubro. Há muitas exigências em cima da mesa, mas o presidente da liga saiu satisfeito do encontro.

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) apresentou ao INEM uma proposta de atualização do valor fixo mensal de cada ambulância Posto de Emergência Médica (PEM) dos 4000 para os 4466 euros.

O aumento, explicou o presidente da LBP ao Jornal de Notícias, visa acautelar o impacto financeiro nas associações humanitárias provocado pelas últimas alterações no salário mínimo nacional.

Segundo António Nunes, o INEM acolheu a proposta apresentada pela liga para estudar a sua viabilidade.

De acordo com um comunicado enviado pela liga, na mesma reunião, o INEM propôs que "os consumíveis dos Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) sejam pagos autonomamente do valor dos consumíveis por saída protocolados, abrangendo todos os equipamentos a bordo das ambulâncias de socorro, desde que acionadas pelo CODU".

A LBP ficou também de apresentar uma proposta de pagamento das despesas com o consumo de oxigénio, indexadas ao tempo e ao débito, que deverá ser separada dos restantes consumíveis, refere a nota.

"Foi uma reunião positiva, sobretudo quando há um mês se dizia que era difícil rever um protocolo que tinha sido recentemente aprovado", referiu António Nunes ao JN.

PUB

Mitigar impacto do preço dos combustíveis

Relativamente ao impacto do aumento do preço dos combustíveis para as corporações, a Liga ficou de apresentar ao INEM uma fórmula para reavaliação trimestral do valor dos combustíveis incluídos nos valores das taxas de saída ou de quilómetro percorrido, que possa ser adaptada em função das flutuações dos preços.

Da mesma forma, comprometeu-se a apresentar uma listagem das corporações de bombeiros que querem passar a ser Postos de Emergência Médica.

Do processo de negociação da revisão do Acordo de Cooperação com o INEM, agora iniciado, deverá resultar num documento a apresentar dentro de 60 dias, com as componentes operacional e financeira.

Segundo o comunicado, o INEM também se mostrou disponível para encontrar uma metodologia para pagar de forma diferente os transportes inter-hospitalares, quando solicitados pelo CODU.

Ao JN, o presidente da LBP adiantou que as partes mostraram ainda interesse em retomar o processo de transferência das vistorias das ambulâncias de emergência para os centros de inspeção automóvel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG