Exclusivo

Câmaras deram novos usos a mais de 1300 escolas primárias desativadas

Câmaras deram novos usos a mais de 1300 escolas primárias desativadas

Estabelecimentos dos anos 1940 a 1960 voltam a servir populações com projetos associativos, culturais e de serviços, ajudando a dinamizar os lugares.

As autarquias já reaproveitaram mais de 1300 antigas escolas primárias do Plano dos Centenários, colocando-as novamente à disposição das populações sob a forma de sedes de associações, de juntas, instalações da GNR e PSP, centros de dia, museus, alojamentos e até restaurantes. Erguidas sobretudo nas décadas de 1940 a 1960, foram entregues pelo Governo às autarquias no final do século passado, mas a maioria deixou de ser necessária para o ensino, devido à falta de alunos ou à construção de novos equipamentos.

As 111 câmaras do continente que responderam ao JN com dados identificaram 2379 estabelecimentos de ensino desta época nos seus territórios. Desses, apenas 663 estão ainda vocacionados para o ensino e 1331 foram reaproveitados, seja diretamente pelas autarquias para espaços municipais, seja através da cedência a associações e instituições.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG