O Jogo ao Vivo

Europeias

O apelo de Costa: "Por favor, não liguem às sondagens"

O apelo de Costa: "Por favor, não liguem às sondagens"

O secretário-geral do PS fez, esta sexta-feira, um discurso veemente contra triunfalismos antecipados em relação aos resultados das eleições de domingo.

António Costa falava no último almoço da campanha socialista para as eleições europeias, na cervejaria Trindade, em Lisboa, num discurso em que começou por saudar as presenças dos antigos líderes do PS, Jorge Sampaio (também antigo chefe de Estado), e de Ferro Rodrigues (atual presidente da Assembleia da República).

A mensagem central do líder socialista foi destinada a combater a abstenção, sobretudo no seu eleitorado. "Por favor, peço-vos um favor, não liguem ao que dizem as sondagens. Sei que todas nos animam e todas nos projetam um bom resultado nestas eleições europeias. Mas foi à pala de acreditar e confiar nas sondagens que já muita gente teve grandes desgostos em muitas eleições", apontou.

António Costa insistiu que "não se ganham ou perdem eleições nas sondagens", contrapondo que "ganham-se e perdem-se eleições nas urnas".

"Que ninguém deixe de votar no domingo, porque isso é abdicar de decidir o nosso futuro e, pior, entregar o nosso futuro a quem vai decidir por nós. O nosso futuro não se decide por procuração, mas por opção própria", antes de fazer alusões à final da taça de Portugal de futebol entre o Sporting e o Porto, no sábado, e o domingo que se prevê de calor.

"Há tempo para tudo. Aqueles que querem celebrar a vitória na Taça que a celebrem, aqueles que querem ir à praia podem ir à praia. Há tempo para tudo. Por favor, dediquem meia hora para irem votar e, já agora, para votarem no PS", acrescentou.